BE/Convenção: Catarina Martins encabeça lista de continuidade à Mesa Nacional

A lista apresenta poucas mudanças sendo uma delas Manuel Grilo, vereador na Câmara de Lisboa.

A lista à Mesa Nacional do BE, que é liderada por Catarina Martins, vai apostar na continuidade, e possui poucas mudanças, sendo uma delas Manuel Grilo, vereador da Câmara de Lisboa.

Apesar de estarem três moções em discussão e votação na XI Convenção Nacional do BE, entraram apenas duas listas à Mesa Nacional – o órgão máximo do partido entre convenções – uma vez que a moção M decidiu não apresentar lista.

A lista da moção A, que reúne as principais tendências do partido, é liderada por Catarina Martins, seguindo-se o líder parlamentar do BE, Pedro Filipe Soares, e a eurodeputada do BE, Marisa Matias, os três proponentes do texto de orientação política intitulado “Um Bloco mais forte para mudar o país”.

Uma das novidades desta lista é o vereador do BE à Câmara de Lisboa, Manuel Grilo, que substituiu Ricardo Robles na autarquia depois da demissão na sequência da polémica com a venda de um imóvel.

Outro dos rostos novos é o médico Bruno Maia, um dos coordenadores do Movimento Cívico para a Despenalização da Morte Assistida.

Continuam na lista desta moção à Mesa Nacional os deputados Jorge Costa, José Manuel Pureza, José Soeiro, Mariana Mortágua, Joana Mortágua e o fundador do partido Luís Fazenda.

Ler mais
Recomendadas

Primeiro-ministro aponta matérias sociais como base para novos acordos à esquerda

O primeiro-ministro espera ter a confiança dos portugueses para fazer mais um mandato neste cargo e considera que matérias sociais como saúde, educação e combate às desigualdades podem ser base para novos acordos à esquerda.

António Costa: “É importante que franqueza transparência se mantenham com Angola”

A visita oficial de João Lourenço, que se inicia hoje e se prolonga até sábado, “restabelece a normalidade de uma relação que é muito frutuosa de parte a parte e que tem de continuar e desejavelmente deve prosseguir sendo aprofundada”, afirmou o primeiro-ministro, citando o próprio presidente angolano.

Da esquerda à direita, partidos realçam a importância da visita de João Lourenço

“Marco histórico”, “grande otimismo”, “laços históricos que são inabaláveis”, “expectativa, “aprofundamento das relações de amizade”. As perspetivas de cada partido em relação à visita oficial do Presidente de Angola a Portugal.
Comentários