“Boa notícia” mas “é preciso mais”: Marcelo reage a dados da economia

Presidente da República considerou que o crescimento económico de 2,9% no segundo trimestre é “uma boa notícia” e que Portugal vai “no caminho correto”, mas salientou que “é preciso mais”, apontando a meta dos 3%.

Adriano Machado/Reuters

“É uma boa noticia, vamos no caminho correto e ainda bem que vamos. No entanto, eu penso que é preciso mais, é preciso um pouco mais. Eu tenho falado em 3% ou acima de 3%”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, na Póvoa de Lanhoso, à margem da cerimónia que assinalou os 100 anos do Hospital da Misericórdia local.

O chefe de Estado alertou que é “sobretudo preciso ir acompanhando não só o que se passa lá fora” mas também a evolução da economia nacional até ao final de 2017, salientando a importância da Autoeuropa para o crescimento económico português, sem, no entanto, comentar o conflito laboral que a multinacional enfrenta.

Relacionadas

Costa e o crescimento do PIB: “Desmente preconceitos sobre políticas” do Governo

O primeiro-ministro frisou que o crescimento de 2,9% da economia do país no segundo trimestre deste ano em termos homólogos e 0,3% face ao primeiro trimestre é “encorajador” e “deve motivar” mas sem que o Governo fique “tranquilo”.

PIB cresceu 2,9% no segundo trimestre

O Instituto Nacional de Estatística divulgou esta quinta-feira os dados do PIB referentes ao período entre abril e junho. Apesar de o valor se encontrar 0,1% acima da estimativa divulgada há duas semanas, o desempenho da economia acabou por ficar ainda no limite inferior das projeções dos analistas contactos pelo Jornal Económico, no início do mês.
Recomendadas

CDS quer actualização do Plano de Contingência para controlo da Xylella fastidiosa

Os deputados do CDS-PP Patrícia Fonseca, Ilda Araújo Novo e Hélder Amaral querem saber se está já em curso alguma actualização ao Plano de Contingência para controlo da Xylella fastidiosa e seus vectores, elaborado em 2016, e se não, para quando está pensada essa actualização. E enviaram a pergunta ao ao ministro da Agricultura, Florestas […]

Angela Merkel e Boris Johnson consideram prematuro regresso da Rússia ao G7

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disseram esta quarta-feira em Berlim ser prematuro considerar o regresso da Rússia ao G7, uma ideia avançada pelo Presidente norte-americano, Donald Trump.

CDS-PP pede explicações ao Governo sobre pagamento de ‘vouchers’ para manuais escolares

O grupo parlamentar do CDS-PP pediu esta quarta-feira esclarecimentos ao Ministério da Educação pela alegada falta de pagamento dos ‘vouchers’ Mega, usados para adquirir manuais escolares, alegando que a situação “é insustentável” e demonstra “desgoverno” por parte do executivo.
Comentários