Bolsa de Lisboa abre na linha d’água. EDP volta ao ‘vermelho’

O PSI-20 abriu a perder 0,01%, para 5.699,27 pontos, numa manhã em que as congéneres europeias arrancaram mistas.

Paulo Whitaker/Reuters

A bolsa portuguesa abriu a sessão desta quarta-feira, 16 de maio, a negociar indefinida, numa manhã em que as congéneres europeias arrancaram mistas. O principal índice português, PSI-20, abriu a perder 0,01%, para 5.699,27 pontos.

Depois de vários dias marcada por fortes subidas, a EDP – Energias de Portugal abriu a sessão de hoje a cair 0,29%, para 3,4300 euros. A subsidiária EDP Renováveis desliza 0,19%, para 8,600 euros.

A arrastar a bolsa portuguesa para as perdas estão ainda os títulos das outras duas energéticas cotadas, a REN e a Galp Energia, que tombam 0,53% e 0,38%, respetivamente. A Jerónimo Martins também recua 0,25%.

A ‘verde’ estão as ações: da NOS (+0,25%), da Pharol (+0,94%), da Sonae (+0,09%), do BCP (+0,42%), CTT – Correios de Portugal (+4,68%), Mota-Engil (+0,14%), F. Ramada (+0,79%) bem como das papeleiras Navigator (+1,15%) e Altri (+6,75%), que se destacam pelos ganhos significativos.

As restantes praças europeias abriram mistas: o índice alemão DAX somou 0,12%, o espanhol IBEX 35 desvalorizou 0,47%, o italiano FTSE MIB perdeu 0,89%, o britânico FTSE 100 apreciou 0,17% e o francês CAC 40 registou uma variação positiva de 0,01%.

No mercado petrolífero, o Brent está a desvalorizar 0,38%, para os 78,13 dólares por barril, e o crude WTI recua 0,39%, para os 71,03 dólares. Quanto ao mercado cambial, o euro desvaloriza 0,03% face ao dólar, para 1,1835 dólares, e a libra perde 0,07%, para 1,3497 dólares.

Notícia atualizada às 8h32