Bolsa de Lisboa abre última sessão do ano em terreno negativo

A EDP Comercial, empresa líder do mercado livre de eletricidade, informou ontem que em 2018 as tarifas para os seus clientes do mercado liberalizado vão subir em média 2,5%. Os títulos da energética começaram a sessão a negociar no ‘vermelho’ (-0.21% para 2.8740 euros). A EDP Renováveis afunda 1,30%.

Reuters/Lucas Jackson

O principal índice português abriu sessão esta terça-feira em terreno negativo. Em linha com as praças europeias, o PSI 20 negoceia a perder 0,24% para os 5.356,14 pontos, pressionado pelas desvalorizações da EDP e da Altri.

A EDP Comercial, empresa líder do mercado livre de eletricidade, informou ontem que em 2018 as tarifas para os seus clientes do mercado liberalizado vão subir em média 2,5%. Os títulos da energética começaram a sessão a negociar no ‘vermelho’ (-0.21% para 2.8740 euros). A EDP Renováveis afunda 1,30%.

Em sentido contrário e a registar subidas estão o ‘peso-pesad0’ BCP (0,22%), a Semapa (0,73%) e a Jerónimo Martins (0,28%). A bolsa nacional abriu marcada pela ausência de liquidez e sem grande volatilidade, seguindo as expectativas para esta altura do ano.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga esta sexta-feira, 29 de dezembro, os índices de produção industrial e o índice de volume de negócios, emprego, remunerações e horas trabalhadas no comércio a retalho.

Conforme lembram os analistas do BPI, neste ano bolsista, que hoje termina, o mercado nacional apresentou uma “trajetória de carácter  ascendente”, tendo o mínimo do PSI20 sido atingido no dia 2 de fevereiro e o máximo no dia 31 de outubro. Baseando-se no fecho da sessão de ontem, os responsáveis recordam que o PSI20 regista um ganho anual de 14.74%, sendo que os dois melhores performers foram a Mota-Engil e o BCP e os piores os CTT, a NOS, a REN e a EDP.

O preço do barril de petróleo Brent para entrega em fevereiro abriu hoje em baixa no mercado de futuros de Londres, a valer 66,57 dólares, menos 0,22% do que na sessão anterior. Na quinta-feira, o preço do barril fechou no mercado de futuros de Londres nos 66,72 dólares, mais 0,42% do que na sessão anterior.

Na Europa, all eyes on FTSE MIB, uma vez que se soube que o presidente italiano dissolveu o Parlamento e haverá eleições legislativas no próximo dia 4 de março. O índice italiano abriu com um deslize de 0,34%.

O DAX de Frankfurt diminui 0,17% para os 12.959,00, numa altura em que o país está prestes a conhecer os mais recentes da inflação, referentes a dezembro. O francês CAC 40 desvalorizou 0,08% (5.335,00). Por outro lado, o britânico FTSE 100 somou 0,10% (7.630,75). Já o espanhol IBEX 35, à espera também da inflação, perdeu 0,20% (10.073,00)

Notícia atualizada às 8h36

Ler mais
Relacionadas

Bolsa de Lisboa acompanha perdas da Europa

No PSI 20, fecharam a cair a Pharol, a Corticeira Amorim e os CTT, enquanto o BCP e a Mota-Engil contrariam. Na Europa, o único dos maiores índices a contrariar a tendência foi o britânico FTSE 100.
Recomendadas

PremiumEmissão de dívida em moeda chinesa avança até junho

Portugal prepara-se para colocar 377 milhões de euros em Obrigações em renminbi para alargar a base de investidores. A data exata irá depender das condições de mercado, do apetite dos investidores e das necessidades de financiamento do país.

PremiumEmília Vieira: “Ricos ficam mais ricos porque preferem ações em vez de imobiliário”

A Casa de Investimentos vai lançar o “Livro do Investimento em Valor”, em parceria com o Jornal Económico. Em entrevista, a CEO Emília Vieira explica esta aposta.

Plataforma europeia de aconselhamento ao investimento chega a Portugal

“Estamos a reforçar a nossa colaboração com a IFD, a fim de garantir que os investimentos efetuados em Portugal beneficiam dos conhecimentos especializados, do aconselhamento e do apoio do BEI, através da Plataforma de Aconselhamento”, disse Emma Navarro, vice-presidente do Banco Europeu de Investimento.
Comentários