Bolsa portuguesa beneficia do otimismo em Wall Street. NOS, Mota-Engil e CTT disparam

PSI 20 encerrou a sessão desta terça-feira a somar 0,92%, para 5.042,74 pontos.

O principal índice bolsista nacional, PSI 20, encerrou a sessão desta terça-feira a somar 0,92%, para 5.042,74 pontos, em linha com as principais praças europeias que estão a beneficiar do sentimento positivo do outro lado do Atlântico – o setor tecnológico evolui favoravelmente e algumas empresas financeiras apresentaram resultado acima das expetativas face ao terceiro trimestre.

Em Wall Street, os bancos Goldman Sachs e Morgan Stanley apresentaram resultados trimestrais que agradaram aos investidores, e o desemepnho das tecnológicas também é favorável. À boleia deste sentimento, as principais congéneres europeias fecharam em alta. O alemão DAX avançou 1,42%, o britânico FTSE 100 ganhou 0,43%, o francês CAC 40 subiu 1,53%, o holandês AEX valorizou 1,51%, o espanhol IBEX 35 cresceu 1,78% e o italiano FTSE MIB avançou 2,22%.

Em Lisboa, foram dez as empresas a fechar em alta, contra oito que terminaram a sessaõ a cair. NOS, Mota-Engil e CTT lideraram os ganhos.

A empresa de telecomunicações ganhou 4,41%, para 5,08 euros, após uma recomendação de compra. Já a Mota-Engil cresceu 5,95%, para 1,92 euros e os CTT avançaram3,74%, para 3,22 euros.

Em contraciclo, os destaques foram as performances das empresas do grupo Sonae. A Sonae Capital recuou 0,84%, para 0,71 euros, e a Sonae tombou 3,57%, para 0,81 euros. A retalhista sofreu as consequências de a JB Capital Markets ter revisto em baixa a recomendação das ações para “neutral”.

O BCP também é destaque no final da sessão, após a Moody’s ter elevado a notação financeira do banco liderado por Miguel Maya, em dois níveis. Ainda assim, o rating do BCP manteve-se no nível “lixo”.

A Moody’s elevou a notação financeira do BCP e da Caixa Geral de Depósitos em dois níveis, mas manteve o rating no nível de lixo. O BCP perdeu 0,17%, para 0,23 euros.

 

 

Ainda no plano internacional, no mercado petrolífero, tanto o Brent como o WTI negoceiam ‘flat’. O barril de Brent está a ser negociado a 80,77 dólares, enquanto o WTI vale 71,72 dólares.

No mercado cambial, o euro aprecia 0,08%, para 1,15 dólares.

Ler mais
Recomendadas

Petróleo a caminho de acumular um aumento de quase 20% desde o início do ano

Depois de fechar 2018 em queda livre devido a receios de um excesso de oferta global e de uma desaceleração económica, os preços do petróleo nos EUA não param de subir desde início do ano. E atingiu o maior pico nos primeiros 13 dias úteis, desde janeiro de 2001, segundo dados compilados pela Bloomberg e citados pelo El Economista.

CMVM limita a venda do derivado CFD a investidores não profissionais

A CMVM segue a recomendação da ESMA e pôs um projeto de regulamento a consulta pública até 27 de fevereiro. Esta legislação surge porque segundo dados recolhidos em vários Estados-Membros há cerca de 74% a 89% dos investidores não profissionais que investem em CFDs e perdem dinheiro. Sendo que em média, perdem entre 1.600 euros e 29.000 euros.

Contenção nos mercados, com olhos no ‘Brexit’ e nos EUA, pedem analistas

Especialistas consideram que 2019 será um ano melhor que 2018, mas é preciso cautela porque um ‘hard Brexit’ pode agitar os mercados e ter consequências que podem assemelhar-se às da falência do Lehman Brothers em 2008.
Comentários