Bolsas de estudo vão chegar a 1424 estudantes universitários do Funchal

As bolsas de estudo atribuídas pela autarquia abrangem estudantes do Funchal que estejam na Madeira, Continente, ou no estrangeiro, com um apoio que pode chegar aos 1000 euros por ano.

As bolsas de estudo vão chegar a 1424 estudantes universitários do Funchal.

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, mostrou-se satisfeito com esta adesão às bolsas de estudo atribuídas pela autarquia, acrescentando que isto mostra “a preponderância desta medida”.

O autarca referiu que a Madeira “continua a ter uma taxa muito baixa de frequência” no Ensino Superior, algo que o município tem procurado contrair através de uma defesa de “uma educação acessível a todos” criando “cada vez mais oportunidades e futuro” para os nossos jovens.

“Não tenho dúvidas de que só há uma forma da Madeira crescer e desenvolver-se, e é através da formação e da qualificação”, afirmou Cafôfo.

As bolsas de estudo abrangem os estudantes do Funchal, quer estejam na Madeira, Continente, ou estrangeiro, até um apoio de 1000 euros por ano, durante os três primeiros anos.

 

Ler mais
Relacionadas

Funchal: O que precisa de saber sobre as bolsas de estudo do ensino superior

Já foram efetuadas 606 candidaturas às bolsas de estudo universitárias atribuídas pela Câmara Municipal do Funchal. Este apoio está disponível para quem tem residência no município e estuda na Madeira, Continente, Açores, ou no Estrangeiro. Está orçamentada uma verba de 1,4 milhões de euros.
Recomendadas

Governo da Madeira atribui 452 mil euros à Ribeira Brava para apoio a reconstrução

A verba vai para apoio à reconstrução da rede de águas pluviais na Rua de São Bento e no Largo do Herédias.

Crescimento desordenado de camas na Madeira preocupa diretor executivo do Savoy

A preocupação foi manifestado durante o Fórum do Turismo um iniciativa que juntou investigadores e empresas ligadas à área turística.

Investigador defende adaptação do produto turístico da Madeira às necessidades dos turistas

O investigador do Centro de Investigação e Turismo falava sobre a quebra que tem existido nos principais mercados turísticos da Madeira. “Há razões para as quebras no mercado alemão, inglês e holandês como a falência de algumas companhias áreas “, referiu Élvio Camacho.
Comentários