Bolsas europeias fecham em alta. REN destaca-se no PSI-20 com subida de 6%

Este foi o terceiro dia consecutivo de ganhos entre os principais índices bolsistas europeus. As ações da energética reagem à subida de 2,8% nos lucros em 2019, paras 118,9 milhões de euros.

O PSI-20 encerrou as negociações desta quinta-feira (26 de março) em terreno positivo, seguindo a tendência das suas principais congéneres da Europa. O principal índice nacional subiu 1,47%, para 4.013,65 pontos, e destacou-se da REN – Redes Energéticas Nacionais, que liderou os ganhos (+6,62%, para 2,34 euros). As ações da energética reagem à recente divulgação dos resultados referentes a 2019, que mostraram um acréscimo homólogo de 2,8% nos lucros, para 118,9 milhões de euros.

“Os resultados financeiros foram também melhores do que o esperado, justificando o desvio positivo no quarto trimestre. Esperamos que o menor custo operacional resulte numa pequena atualização positiva nas previsões do consenso daqui para frente. Porém, a dívida líquida surpreendeu negativamente devido a desvios no nível de investimento e desvios tarifários”, referem os analistas do CaixaBank/BPI Research.

A ‘verde’ estão ainda os títulos do BCP (+0,83%, para 0,11 euros), que sobe após  ter sido noticiado que o banco cancelou o pagamento de dividendos relativos aos resultados do ano passado; os da Galp Energia (+1,85%), os da Ibersol (+3,84%) ou os da Semapa (+1,10%). Por outro lado, caiu a Sonae (-0,25%, para 6,59 euros), bem como a EDP – Energias de Portugal (-0,80%, para 3,58 euros).

A nível macroeconómico, o Banco de Portugal informou hoje que a sua estimativa é que o Produto Interno Bruto (PIB) contraia entre 3,7% e 5,7% ainda em 2020.

Este foi o terceiro dia consecutivo de ganhos entre os principais índices bolsistas europeus. O índice alemão DAX subiu 1,28%, o britânico FTSE 100 ganhou 2,24%, o francês CAC 40 valorizou 2,51%, o holandês AEX cresceu 1,60%, o espanhol IBEX 35 avança 1,31% e o italiano FTSE MIB ganha 1,31%, depois de o primeiro-ministro italiano admitir alargar o pacote de estímulos à economia em, pelo menos, 25 mil milhões de euros. O Euro Stoxx 50 terminou a sessão com uma valorização de 1,70%.

“Na zona euro, o Banco Central Europeu não vai aplicar limites ao programa de compra de ativos, quando anteriormente tinha definido a utilização máxima de 33% para a aquisição de dívida de um país”, lembra Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp. O analista destaca ainda as valorizações da Natixis (+23,13%, para 3,85 euros) e da Airbus (+20,46%, para 72,29 euros), “depois de a companhia aérea ter reduzido a produção de asas na Alemanha e Reino Unido”.

Os preços do petróleo mantêm-se a descer. A cotação do barril de Brent tomba 3,43%, para 26,45 dólares, enquanto a cotação do crude WTI afunda 6,08%, para 23 dólares por barril. Quanto ao mercado cambial, o euro aprecia 1,37% face ao dólar (1,1028) e a libra esterlina “valoriza” 2,21% perante a divisa dos Estados Unidos (1,2151).

Ler mais

Recomendadas

Galp e CTT ajudam PSI 20 a ficar no ‘verde’ no fecho da sessão

Praça lisboeta fechou a sessão desta quinta-feira com uma subida 0,02% para 3993,57 pontos, seguindo a tendência das suas congéneres europeias que fecharam a sessão a negociar em terreno positivo.

Trump diz que Arábia Saudita e Rússia deverão chegar a acordo para cortar produção de petróleo

“Espero que eles cortem a produção em 10 milhões de barris por dia, e talvez substancialmente mais, o que a acontecer será ótimo para a indústria do gás e do petróleo”, afirmou Trump num primeiro tweet, antes de acrescentar que a redução poderá chegar mesmo aos 15 milhões de barris diários. Preços disparam perto de 20%.

Wall Street arrancou em baixa mas inverte tendência na primeira hora

Pedidos de subsídio de desemprego nos EUA duplica e atinge os 6,65 milhões, são os estragos do coronavírus nos Estados Unidos. O número de americanos que solicitaram benefícios de desemprego mais que duplicou para um segundo recorde consecutivo, após o encerramento de mais empresas nos EUA devido à propagação da pandemia
Comentários