Boom do eCommerce está a acelerar inovação dos veículos de entregas

O aumento exponencial do comércio online, em parte impulsionado pelo contexto pandémico, está a alavancar a inovação no segmento dos veículos comerciais ligeiros. O mais recente estudo da LeasePlan perspetiva que a próxima geração destes veículos seja mais inteligente, ecológica e menos poluente.

 

Estas conclusões são retiradas do estudo What’s Next in LCV, conduzido pela LeasePlan, e descortinam o que será do futuro dos veículos comerciais ligeiros (VCL): as carrinhas utilizadas, por exemplo, nas entregas last-mile (última milha).

O contexto que está a acelerar a inovação nestes veículos deve-se em parte ao cenário pandémico, que obrigou ao encerramento da maior parte das superfícies comerciais e que obrigou consumidores e comerciantes a transitar rapidamente para o palco digital. Este “boom” nas compras online, explica a LeasePlan, é responsável pela elevada inovação que se vai revelando no segmento dos VCL.

Esta súbita procura por soluções mais eficazes, entregas e rápidas dará origem a uma nova geração de veículos, que será inevitavelmente marcada por tecnologias inteligentes e menos poluentes.

“Olhando para o futuro”, diz Tex Gunning, CEO da LeasePlan, estes veículos “tornar-se-ão no novo normal e não haverá desculpa para não ser feita a alteração de uma carrinha normal por uma ecológica”. Gunning refere ainda que o desafio para as PME neste momento “é gerir este crescimento de forma sustentável, sem sacrificar a qualidade do ar das cidades”, mas deixa uma nota positiva quanto à transição nas frotas no mercado: estas “têm potencial para reconfigurar a logística das entregas last-mile e permitir operações com zero emissões”.

O estudo “What’s Next in LCV” aborda o panorama geral das tendências neste segmento de veículos e olha com especial atenção para as entregas last-mile, trazendo para a mesa dados pertinentes. Um exemplo dado neste estudo diz respeito ao aparecimento de centros de logística na cidade – uma realidade que já se vinha a construir pré-Covid mas que ganhou uma expressão mais relevante no cenário de confinamento.

Além disso, é analisada a importância da Big Data e das tecnologias de conectividade em termos de logística de entregas: é a convicção da líder nacional na área do Car-as-a-Service de que a crescente vertente tecnológica irá fortalecer a eficiência das entregas last-mile.

A apresentação do estudo decorreu num evento que contou com a participação de Avinash Rugoobur, Presidente da Arrival, Patrick Bion, Chief of Product da Arrival e Anja Huber, Senior Engagement Manager da McKinsey & Company, numa sessão moderada por Mark Lovett, Head of Commercial Vehicles da LeasePlan e orientada para os gestores de frotas e especialistas em sustentabilidade.

Estes dados relativos à transição sustentável das frotas revelam-se indispensáveis numa altura em que grande parte do tecido empresarial nacional e internacional tenta a todo o custo contornar os efeitos nefastos da crise de saúde pública nos seus negócios. Inevitavelmente, foram as PME (que constituem a maior fatia do tecido empresarial português) a registar maiores dificuldades.

De igual forma, com o apertar das metas ambientais comunitárias as organizações vêem-se obrigadas a repensar as suas estratégias logísticas e de transportes, independentemente da sua dimensão. Por esta altura, os veículos comerciais ligeiros já constituem pelo menos 23% da frota global da LeasePlan, segundo o relatório anual da empresa referente ao ano de 2020.

A LeasePlan é uma das empresas líderes nacionais em dois mercados em franco crescimento. Um deles é o do Car-as-a-Service, um outro diz respeito aos usados de alta qualidade (com não mais do que quatro anos). Para o negócio de Car-as-a-Service, a LeasePlan compra, financia e gere frotas novas para os seus clientes, garantido um serviço completo nos seus contratos, cuja duração ronda em média os quatro anos.

Atualmente, a empresa é responsável por gerir cerca de 1,9 milhões de veículos em mais de 30 países, sendo que se foca cada vez mais em olhar para as questões da mobilidade sustentável, ou não fosse esta a palavra-chave do futuro.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com LeasePlan.

Recomendadas

Profissões do futuro: quais as saídas e as competências procuradas?

Será já no dia 17 de Junho às 17h00 que poderá ficar a entender as próximas transformações no mercado de trabalho e quais são os empregos do futuro, na JE editors Talks: Saídas Profissionais.

Não consegue pagar a renda?

Todas as terças-feiras, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa traz-lhe dicas e sugestões para enfrentar os desafios dos próximos tempos. Esta semana saiba que direitos e garantias tem se perdeu rendimentos e tem receio de não conseguir pagar a renda da sua casa.

IA: chegou o tempo dos robots?

O desenvolvimento da Inteligência Artificial tem permitido grandes avanços na robótica e nos processos. Dia 7 de Junho o desenvolvimento deste campo da ciência estará em debate nas JE editors Talks.
Comentários