BPI é membro fundador do NEST – projeto-âncora do Programa Turismo 4.0

O BPI lidera a Linha de Apoio à Qualificação da Oferta – Turismo de Portugal, com uma quota de 23,6% do montante total de crédito enquadrado até 30 de junho de 2018. No âmbito desta linha, o BPI, em conjunto com o Turismo de Portugal, já financiou mais de 20 milhões de euros respeitantes a 37 projetos (27,8%).

O BPI é um dos membros fundadores do Centro de Inovação do Turismo (NEST), o projeto-âncora do Programa Turismo 4.0, iniciativa conjunta do Ministério da Economia, da Secretaria de Estado do Turismo e do Turismo de Portugal, anuncia o banco liderado por Pablo Forero em comunicado.

O NEST tem como missão promover a inovação na cadeia de valor do Turismo, apoiando o desenvolvimento de novas ideias de negócio e de experimentação de projetos e a capacitação das empresas no domínio da inovação e da economia digital.

A cerimónia de lançamento decorreu hoje, no Salão Nobre do Ministério da Economia, e contou com a presença do Ministro da Economia Manuel Caldeira Cabral e de Pedro Barreto, administrador do BPI.

“O BPI reconhece o setor do Turismo como estratégico para o crescimento e desenvolvimento da economia portuguesa. Esta orientação é visível na relação histórica de parceria com o Turismo de Portugal no lançamento de diversas linhas de crédito específicas e no reconhecimento das melhores PME do setor, distinguidas com o estatuto PME Líder, disse Pedro Barreto. O administrador do BPI acrescentou que “a aposta no NEST vem reforçar o apoio do BPI ao crescimento e desenvolvimento do setor do Turismo.”

O BPI lidera a Linha de Apoio à Qualificação da Oferta – Turismo de Portugal, com uma quota de 23,6% do montante total de crédito enquadrado até 30 de junho de 2018. No âmbito desta linha, o BPI, em conjunto com o Turismo de Portugal, já financiou mais de 20 milhões de euros respeitantes a 37 projetos (27,8%).

A atividade do NEST incluirá, numa primeira fase, o lançamento de uma Tourism Digital Academy, em parceria com a rede de escolas de turismo, o desenvolvimento de projetos internacionais de promoção da I&D no Turismo e parcerias com outros clusters setoriais relevantes para o turismo. Será ainda um espaço privilegiado para a experimentação de novos projetos, através do lançamento de Innovation Challenges junto dos stakeholders do setor, e para desenvolvimento de iniciativas de aceleração e incubação, em parceria com a rede de incubadoras já existente, explica o comunicado.

O Centro de Inovação do Turismo irá também permitir criar mecanismos de disseminação de boas práticas de inovação para os destinos regionais e locais. Esta entidade pretende posicionar Portugal como polo de referência internacional no que diz respeito ao empreendedorismo e desenvolvimento de soluções inovadoras para o setor do Turismo.

Ler mais
Recomendadas

Italiano BFF Banking Group abre sucursal em Lisboa

O BFF Banking Group, cotado na Bolsa de Milão desde 2017, apresenta-se como líder especializado na gestão de cobranças e no factoring de pagamentos a receber da administração pública e dos sistemas de assistência médica na UE.

Moody’s: ratings do BCP, CGD e BPI sobem dois níveis

Moody’s sobe ratings da banca nacional depois de tirar Portugal de ‘lixo’.

“Empresas têm de consolidar resistência ao impacto das alterações climáticas”, alerta Zurich

Divulgado na Climate Week NYC – encontro anual de investidores, governantes, CEO de diferentes empresas e cientistas, que decorre em Nova Iorque – o relatório destaca a eventual insuficiência dos esforços realizados para travar o aquecimento global.
Comentários