Bruxelas apoia Portugal a evitar mais fogos como os do ano passado

A Comissão Europeia lançou uma missão de prevenção de incêndios florestais e anunciou que está a auxiliar o país a avaliar o sistema e a implementação de medidas para proteger as florestas nacionais.

Bruxelas está a ajudar Portugal a avaliar o sistema de defesa e de proteção das florestas nacionais e a analisar o impacto das medidas implementadas, anunciou esta segunda-feira a Comissão Europeia. A pedido de Portugal, o executivo comunitário enviará especialistas em meteorologia, técnico de comportamento de fogo e de prevenção de incêndios, que trabalharão com as autoridades portuguesas e darão formação e apontarão os riscos das matas.

“Portugal, Espanha, França, Itália, Grécia e Croácia são os países na Europa mais suscetíveis a incêndios”, refere a Comissão Europeia, em comunicado enviado esta manhã. A instituição europeia deu início à missão no país através do Centro de Coordenação de Resposta de Emergência, que engloba o Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais.

“É essencial reforçar a capacidade local para a preparação e prevenção de incêndios florestais para minimizar o impacto catastrófico dos incêndios florestais em países que são muitas vezes afetados, como Portugal. No ano passado, Portugal sofreu incêndios florestais mortíferos com dezenas de vítimas. Temos de trabalhar em conjunto para garantir que tal tragédia não se repita”, afirma o comissário europeu para a Ajuda Humanitária e a Gestão de Crises.

Christos Stylianides refere que ainda que “a partilha de conhecimentos, de experiência e de saber ajudará a prevenção e a reagir melhor a situações semelhantes ao longo do próximo verão”.