Bruxelas baixa estimativa de crescimento da Alemanha para 1,7% este ano

A Comissão Europeia baixou hoje as previsões de crescimento da Alemanha, face às estimativas feitas em julho, sinalizando que a procura interna continua a ser “o principal motor do crescimento” da maior economia europeia.

De acordo com as previsões de outono de Bruxelas, o Produto Interno Bruto (PIB) deverá crescer este ano 1,7%, abaixo dos 1,9% anteriormente estimados, avançando para os 1,8% em 2019 e depois descendo uma décima para os 1,7% em 2020.

Bruxelas destaca que a Alemanha vive no seu sexto ano de expansão, com um mercado laboral “forte” e uma ampla capacidade orçamental, que deverá suportar a economia doméstica e sustentar o crescimento.

No entanto, refere, ao mesmo tempo, que o ambiente externo está a tornar-se menos favorável para os exportadores alemães e, por isso, será expectável um abrandamento do investimento empresarial devido ao aumento da incerteza do comércio internacional, especificamente do setor automóvel.

A inflação deverá passar dos 1,7% em 2017 para os 1,8% em 2018 e 1,9% em 2019, baixando em 2020 para os 1,6%.

A taxa de desemprego estimada por Bruxelas para a Alemanha deverá continuar a baixar para os 3,5% este ano, 3,2% em 2019 e 3,0% em 2020.

A dívida deverá fixar-se nos 60,1% do PIB em 2018, recuando para os 56,7% o PIB em 2019 e 53,78% do PIB em 2020, enquanto o défice abrandará dos 1,6% do PIB em 2018 para os 1,2% do PIB em 2019 e 1,1% do PIB em 2020.

Ler mais
Recomendadas

Terceira ponte sobre o Tejo volta a ser discutida 10 anos depois

A ponte anunciada por José Sócrates acabou por ser cancelada em 2010. Os custos foram então estimados entre 1,7 mil milhões e 1,9 mil milhões.

Antonoaldo Neves: “Não é a primeira vez que a TAP paga prémios em anos de prejuízo”

A comissão executiva da TAP esta quinta-feira ser ouvida na Assembleia da República sobre prémios polémicos atribuídos a trabalhadores, após terminar o exercício de 2018 com prejuízos.

Inspetores e funcionários da PJ avançam para greve

Segundo uma nota da ASFIC/PJ, o pré-aviso de greve será entregue ainda hoje e o início da paralisação – por tempo indeterminado – está marcado para 02 de agosto.
Comentários