Bruxelas revê em baixa previsão económica europeia devido a “clima de incerteza”

A Comissão Europeia agravou hoje a revisão em baixa do ritmo de crescimento económico europeu este ano e que se acentuará nos próximos dois anos, nomeadamente devido ao clima de incerteza no comércio internacional e preços do petróleo.

Segundo as Previsões Económicas de Outono, hoje divulgadas, depois de, em 2017, a zona euro ter registado um máximo de dez anos (2,4%), a economia dos países da moeda única deverá abrandar para os 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB), tendência que se prevê que se acentue em 2019 (1,9%) e 2020 (1,7%).

Na União Europeia (UE), Bruxelas prevê que se repita o padrão da zona euro, com uma quebra dos 2,4% de crescimento económico em 2017 para 2,2% este ano, 2,0% em 2019 e 1,9% em 2020.

Recomendadas

Terceira ponte sobre o Tejo volta a ser discutida 10 anos depois

A ponte anunciada por José Sócrates acabou por ser cancelada em 2010. Os custos foram então estimados entre 1,7 mil milhões e 1,9 mil milhões.

Antonoaldo Neves: “Não é a primeira vez que a TAP paga prémios em anos de prejuízo”

A comissão executiva da TAP esta quinta-feira ser ouvida na Assembleia da República sobre prémios polémicos atribuídos a trabalhadores, após terminar o exercício de 2018 com prejuízos.

Inspetores e funcionários da PJ avançam para greve

Segundo uma nota da ASFIC/PJ, o pré-aviso de greve será entregue ainda hoje e o início da paralisação – por tempo indeterminado – está marcado para 02 de agosto.
Comentários