Cabo Verde Airlines reforça voos para Itália

“Milão é um centro comercial e financeiro muito importante, é uma região importantíssima a nível de investimento, e esta ligação dará acesso direto a quem estiver interessado em investir em Cabo Verde”, disse a cônsul honorária de Cabo Verde em Milão.

A companhia aérea cabo-verdiana Cabo Verde Airlines reforçou as ligações a Itália, O o que está a ser considerado um acontecimento histórico neste país africano, que vai beneficiar os cabo-verdianos e quem queira visitar e investir em Cabo Verde.

Os voos diretos entre Sal e Itália a bordo da Cabo Verde Airlines foram inaugurados na semana passada. O Boing 757-200 da Cabo Verde Airlines aterrou no Aeroporto de Malpensa (Milão) por volta das 17:00, locais, de segunda-feira, marcando assim o início de uma nova era, com retoma dessas ligações, e abertura de Roma, a partir de Fiumicino.

Nesta terça-feira o evento inaugural foi no Gate, do Aeroporto de Fiumicino, também com direito a bolo comemorativo e visita à aeronave pela comitiva local. Também conhecido como Aeroporto Internacional de Roma – Leonardo da Vinci, é o mais movimentado aeroporto da Itália.

Em Milão, o corte de fitas foi testemunhado pela cônsul honorária, Edna Lopes, e em Roma, pelo embaixador de Cabo Verde naquela cidade, Jorge Gonçalves. Depois, o avião da Cabo Verde Airlines partiu de Fiumicino às 18:30 tendo chegado ao Sal esta terça-feira, às 21:40.

A partir de agora os voos destino Sal/Milão/Sal acontecem às segundas, quintas, sextas-feiras e domingos, com ligações ao nordeste brasileiro, principalmente, Fortaleza, Recife, Salvador, também Dakar, cuja comunidade senegalesa, conforme consta, tem “forte presença” em Itália.

Já as operações para Roma têm lugar todas as terças, quartas e sábados, fazendo viagens para o Sal, com ligações também à Fortaleza, Recife, Salvador e Dakar.

Ao usar da palavra, o embaixador de Cabo Verde fez votos, desejando, que a realização deste primeiro voo seja o início de uma longa caminhada da Cabo Verde Airlines, nas ligações entre Cabo Verde e a República italiana.

“Quanto a mim tem uma importância crucial, no sentido de que vai na linha daquilo que Cabo Verde pretende fazer, que é o estreitamento das relações entre o nosso país e a República italiana que é um país amigo”, manifestou Jorge Gonçalves, sublinhando que estas ligações aéreas vão beneficiar a enorme quantidade de cabo-verdianos residentes em Itália, incrementar o desenvolvimento do turismo, e promover Cabo Verde como um lugar seguro para investimentos italianos na área do turismo.

Também para a cônsul honorária de Cabo Verde em Milão, para a região de Lombardia, Edna Lopes, esse acesso directo a Milão através das ligações aéreas da companhia nacional é “histórico e muito importante”.

“Milão é um centro comercial e financeiro muito importante, é uma região importantíssima a nível de investimento, e esta ligação dará acesso direto a quem estiver interessado em investir em Cabo Verde”, encarou.

Perante uma comunidade de mais de quatro mil cabo-verdianos (dados não oficiais), reiterou que estas ligações darão possibilidades não só aos nacionais, mas também de se desenvolver o turismo autónomo, auto organizado, isto é, não de um turista que fica só dentro do hotel, mas que vai viver e descobrir o país.

“Fiquei orgulhosa, emocionada e extremamente feliz, porque estas ligações directas já se faziam sentir. Espero que com esta ligação directa as gerações mais novas venham a se aproximar mais de Cabo Verde”, exteriorizou.

O CEO da Cabo Verde Airlines, Mário Chaves, agradece a receção calorosa, lembrando que esta ligação com a Itália começou em 1939, daí ser “muito importante” passar a ligar de novo esse destino.

Ler mais
Recomendadas

Isabel dos Santos diz que Angola vive em “instabilidade”

“Estão a viver-se momentos difíceis, não há dúvida. Estamos a viver momentos de grandes dúvidas e o que é fundamental e importante é que se respeite o Estado de Direito. É muito importante que se respeitem as leis, é muito importante que não haja atropelos entre os três poderes, que as pessoas tenham confiança na Justiça”, diz empresária angolana.

Isabel dos Santos diz que não usa dinheiro público angolano para investir

“Trabalho com bancos em Cabo Verde, com bancos em outros países africanos, bancos que nos apoiam, que acreditam nos projetos, que acreditam na validade dos projetos que nós propomos. Portanto, tenho muitas dívidas”, afirma a empresária angolana.

Capital da CV Telecom vai ser dispersado em 2020

O ministro das Finanças de Cabo Verde, Olavo Correia, anunciou esta sexta-feira na conferência da Lusa que em 2020 o capital da CV Telecom será dispersado em bolsa, através de convite a empresas estrangeiras.
Comentários