Cabo Verde Airlines tem voos com descontos até 60%

A campanha, para celebrar os 60 anos da transportadora aérea, está disponível desde esta quinta-feira e decorre até 15 de janeiro. A viagem Sal-Lisboa pode ser comprada por 28.440 escudos (cerca de 256 euros).

A Cabo Verde Airlines (TACV) lançou uma campanha promocional para celebrar os 60 anos de existência da empresa, com ofertas até 60 por cento (%) de desconto em todas as rotas.

Em declarações à Inforpress, o diretor comercial da empresa, Raúl Andrade, explicou que a campanha promocional vai estar disponível a partir desta quinta-feira, 27 de dezembro, até 15 de janeiro do próximo ano (para viajar até março de 2019).

Raúl Andrade adiantou também que, com essa promoção, serão disponibilizadas tarifas promocionais em todas as rotas com todas as taxas incluídas, mas com lugares limitados sendo que o desconto irá depender da função de ocupação dos voos.

A partir de hoje, os bilhetes Praia-Paris podem ser adquiridos a partir de 37.840 escudos, Praia-Boston 63.440 escudos, Praia-Dakar 27.240 escudos, Praia-Fortaleza 33.640 escudos e Praia-Lisboa por 28.440 escudos (cerca de 256 euros).

A partir da ilha do Sal, os clientes podem adquirir um bilhete de ida e volta para Dakar a partir de 26.040, escudos, para o Brasil por 32.440 escudos, Paris por 29.840 escudos e Lisboa por 28.440 escudos.

Recomendadas

União Europeia financia segurança documental em Cabo Verde e Guiné-Bissau

O acordo facilita registos civis, emissão de documentos de viagem, passaportes e documentos de identificação entre os cidadãos dos dois países.

Acordo de modalidade da CPLP só será finalizado em novembro

“A comissão técnica deve apresentar o texto final aos ministros dos Negócios Estrangeiros, na sessão extraordinária do Conselho de Ministros da CPLP, previsto para janeiro de 2020, em Cabo Verde”, disse Luís Filipe Tavares.

Centro de Língua Portuguesa Camões inaugurado amanhã em Mindelo

O centro de língua portuguesa localizado em Cabo Verde integra uma rede de mais de 70, presentes em 43 países, e é financiado pelo Instituto Camões.
Comentários