Cabo Verde vai ter nova central fotovoltaica em setembro

Na Calheta de São Miguel, na ilha de Santiago, será instalada uma central fotovoltaica de 10 megawatts, a ser montada numa extensão superior a 20 hectares.

A Calheta de São Miguel, na ilha de Santiago, vai ver instalada, no próximo mês de setembro, uma central fotovoltaica de 10 MW (megawatts), a ser montada numa extensão superior a vinte hectares.

A informação foi avançada à imprensa pelo ministro cabo-verdiano que tutela o sector da Indústria, Comércio e Energias, no âmbito da abertura de uma conversa aberta denominada “As oportunidades de emprego no Sector de Energia no contexto de Transição Energética”, que decorreu esta quinta-feira, no Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial (CERMI), no âmbito do Dia Mundial da Energia.

Ao passar esta informação, José Gonçalves realçou que com estes investimentos, os jovens que estão a formar-se nas áreas de energias renováveis vão ter um “volume de trabalho qualificado” exigido pelo programa. “Os jovens deste município vão ter trabalho garantido nessa área”, disse o governante.

Além do parque eólico de 10 MW em Santiago, o governo de Cabo Verde conta instalar também um parque solar de 5MW n a ilha da Boa Vista.

Recomendadas

Cabo Verde acredita que turismo étnico pode valorizar ilha de Santo Antão

Operadores turísticos e governo cabo-verdiano acham que a presença judaica na ilha traz oportunidades para desenvolver o local.

União Africana confiante na adesão dos PALOP ao livre-comércio

Os seis países que compõem os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa assinaram mas ainda não ratificaram o acordo para a nova zona de livre-comércio e livre-circulação em África, que entrou em funcionamento a 30 de maio.

Fast Ferry exige pagamento da dívida de 22 milhões para alugar navios ao grupo Interilhas

Depois de ter sido eliminada da segunda fase do concurso público internacional para a gestão e exploração do serviço público de transporte marítimo de passageiros e carga em Cabo Verde, a empresa foi chamada a alugar três navios. O presidente do conselho de administração foi ouvido no parlamento cabo-verdiano.
Comentários