Câmara do Funchal diz que notificou a Tecnovia para proceder à reparação do muro na Levada do Pico de Cardo de Dentro

O executivo camarário lamentou a posição pública da CDU no sentido de “tirar proveito político de uma situação potencialmente delicada” apesar da autarquia “ter feito tudo o que estava ao seu alcance” para garantir a resolução do problema.

Ler mais

A Câmara Municipal do Funchal veio esclarecer, através de comunicado, que notificou a empresa Tecnovia no sentido de proceder à reparação do muro na Levada do Pico de Cardo de Dentro depois da alegações da CDU de que se a autarquia fizesse o seu papel fiscalizador a derrocada poderia ter sido evitar e de não ter tido em linha de conta os alertas deixados pelo partido e pelos munícipes.

A autarquia refere que o muro que acabou por colapsar servia de suporte a um estacionamento da empresa Tecnovia Madeira, com acesso pela Estrada Regional da Eira do Serrado.

O município afirma que por várias ocasiões notificou a Tecnovia Madeira “para o risco que impendia sobre o muro” tendo a empresa respondido que “o mesmo não necessitaria de intervenção imediata” mas que “estaria a acompanhar a evolução da integridade do muro”.

O comunicado acrescenta que depois de uma visita do executivo ao local o município enviou a 29 de janeiro um mandado de notificação à empresa onde era expresso “a obrigatoriedade do proprietário do terreno em proceder à estabilização do muro de suporte em causa”.

“A Tecnovia Madeira acatou o mandado de notificação e encetou, esta semana, uma intervenção no sentido de garantir a estabilização do muro de suporte em causa. Foi justamente no decorrer desta intervenção, que tinha sido, e bem, reclamada pela CDU, e de acordo com o mandado de notificação da Câmara Municipal do Funchal, que a derrocada ocorreu”, diz a autarquia.

O executivo camarário lamenta por isso a posição pública assumida pela CDU “no sentido de retirar aproveitamento político” de uma situação potencialmente delicada apesar de a autarquia “ter feito tudo o que estava ao seu alcance” para garantir a resolução deste problema.

De recordar que a CDU tinha dito diz que se a autarquia do Funchal fizesse o seu papel fiscalizador a derrocada do muro que ocorreu na Levada do Pico do Cardo de Dentro “poderia ter sido evitada”.

O partido lamentou ainda que os alertas tanto da CDU como dos munícipes para o perigo de derrocada deste muro “não tenham sido levados em linha de conta”.

Relacionadas

CDU: “A derrocada na levada do Pico do Cardo de Dentro poderia ter sido evitada”

A CDU diz que se a autarquia do Funchal tivesse feito o seu papel fiscalizador e teve levado em linha de conta os alertas deixados pelo partido e pelos munícipes a derrocada do muro poderia ter sido evitada.
Recomendadas

Custos excessivos com a educação e transportes preocupam CDU

O partido calcula que um agregado familiar com um estudante, sem ação social, gaste entre os 337 e os 1.680 euros por ano num título de transporte. O deputado Ricardo Lume, diz que estes são “preços exorbitantes” que “pesam excessivamente” nos orçamentos da população.

Maior aposta no desporto escolar entre as prioridades do PS

Os apoios às competições nacionais e internacionais foi outro assunto focado num debate sobre políticas públicas desportivas. O candidato do PS Madeira às Eleições Regionais, Paulo Cafôfo, defendeu “justiça e equidade” tendo em conta o retorno que dão à Região Autónoma.

Quintas do Funchal abrangidas por programa de podas e tratamento de árvores

A intervenção é feita através do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza por motivos de segurança. Com esta medida o organismo espera garantir que as árvores se mantenham saudáveis e com isso valorizar os espaços verdes da Madeira.
Comentários