Câmara do Porto Santo condena falta de informação e cancelamentos da Binter

Autarquia vai pedir uma audiência” ao ministro do Planeamento e das Infraestruturas”.

A Câmara Municipal do Porto Santo “repudia” os cancelamentos nas ligações aéreas entre o Funchal e o Porto Santo” e adianta que vai requerer uma audiência ao ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, para denunciar os incumprimentos no serviço público.

“Não aceitamos este tratamento à população do Porto Santo e por isso vamos continuar atentos na reivindicação e solicitar uma audiência” ao ministro do Planeamento e das Infraestruturas”, escreve a autarquia num comunicado enviado à comunicação social.

O munícipio adianta ter enviado na última quarta-feira um pedido de esclarecimento à empresa Binter não tendo, até ao momento, resposta.

Idalino Vasconcelos, presidente da Câmara, “entende os cancelamentos das ligações aéreas unicamente por motivos operacionais ligados a condições meteorológicas desfavoráveis e por motivos de segurança dos passageiros, mas não aceita os cancelamentos apenas entre nas ligações aéreas entre o Porto Santo e o Funchal, quando outros voos operam normalmente, no Aeroporto Cristiano Ronaldo”.

O autarca considera que o que “se passa no aeroporto da Madeira com os constantes cancelamentos é inaceitável, e a responsabilidade deve ser imputada ao Governo Central, em relação à própria concessão da linha aérea de interesse público e à companhia aérea espanhola”.