PremiumCandidatos à liderança da CDU afastam-se do legado de Merkel

Às eleições internas da CDU, que decorrem este fim de semana, concorrem três projetos radicalmente diferentes para suceder à via centrista de Merkel. O resultado das votações vai ditar o futuro do partido e da Alemanha e pode afetar o projeto europeu.

O futuro político da Alemanha vai este fim de semana começar a ser definido pelas eleições internas na União Democrata-Cristã (CDU). À sucessão da chanceler alemã, Angela Merkel, na liderança dos democratas-cristãos, estão três candidatos que se destacam por proporem visões radicalmente distintas para o partido e para o futuro da Europa. Mas os grandes desafios que o futuro líder da CDU vai ter de enfrentar serão unir o partido para estancar a perda de eleitores e travar os avanços da extrema-direita, que tem vindo a ganhar terreno e a conquistar lugares em parlamentos regionais, depois de ter entrado no Bundestag.

Um dos candidatos à sucessão de Merkel na maior força política alemã é Friedrich Merz, antigo líder do grupo parlamentar da CDU. Merz, de 63 anos, deixou a política há uma década para se dedicar à sua área de formação: a advocacia.  Mas nunca deixou de se movimentar na CDU, em especial na Renânia do Norte-Vestefália, o maior estado da Alemanha. As divergências com a política adotada por Merkel nos últimos anos e o anúncio do seu afastamento, serviram de incentivo ao seu regresso. Fê-lo numa altura em que a liderança de Merkel está enfraquecida pelas sucessivas perdas de votos para a extrema-direita nas últimas eleições, a mais recente das quais no estado de Hesse, onde a CDU obteve os piores resultados desde 1966.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumPraia no parque: O Parque Eduardo VII já merecia um restaurante assim

O Praia no Parque, além de ser o restaurante trendy do momento, é também um bar a partir da uma da manhã, fazendo a ponte entre o jantar e a noite sem ter de sair do restaurante. De quinta a sábado há DJ e “vira clubbing”.

PremiumGoverno enviou Margarida Corrêa de Aguiar e Caldeira Cabral para a CRESAP

O Ministério das Finanças quer acelerar as nomeações do regulador dos seguros por causa da reforma da supervisão financeira.

PremiumEstado investe 140 milhões de euros no Porto de Leixões

As empresas privadas a operar no Porto de Leixões têm investido no aumento da capacidade de resposta daquela infraestrutura e na modernização das operações, mas estão à espera que o Governo faça a sua parte.
Comentários