Carlos Pereira defende que aumento da produtividade do país deve ser feito através da inovação e qualificação

O deputado do PS na Assembleia da República referiu que a internacionalização da economia exige a mobilização de todos os agentes económicos mas que isso “não pode ser atingido” colocando os rendimentos do capital contra os do trabalho.

O deputado do PS na Assembleia da República, Carlos Pereira, defendeu que o aumento da produtividade do país deve ser feito através da inovação e da qualificação e nunca no empobrecimento da país.

Carlos Pereira afirmou que a internacionalização da economia “exige a mobilização de todos os agentes económicos e a instalação de um clima de confiança” mas que esse objetivo não pode ser atingido “colocando os rendimentos do capital contra os rendimentos do trabalho”.

O socialista madeirense alertou que apesar de vivermos num mundo globalizado onde a competitividade das economias “exige a presença no mercado internacional em condições mais favoráveis que os seus concorrentes” o aumento da produtividade  “tem de ser criado a partir da inovação e da qualificação e nunca num empobrecimento dos portugueses”.

Na sua intervenção Carlos Pereira disse ainda que o programa internacionalizar “introduziu dezenas de iniciativas para ultrapassar as fragilidades do nosso comércio internacional” e ainda “reforçou os fatores de competitividade que afetam as nossas exportações”.

Atestando a mais valia desta aposta do executivo Carlos Pereira lembrou que “o peso das exportações no PIB é de 43% o valor mais elevado de sempre e que as exportações cresceram 8% no ano passado”.

Recomendadas

Custos excessivos com a educação e transportes preocupam CDU

O partido calcula que um agregado familiar com um estudante, sem ação social, gaste entre os 337 e os 1.680 euros por ano num título de transporte. O deputado Ricardo Lume, diz que estes são “preços exorbitantes” que “pesam excessivamente” nos orçamentos da população.

Maior aposta no desporto escolar entre as prioridades do PS

Os apoios às competições nacionais e internacionais foi outro assunto focado num debate sobre políticas públicas desportivas. O candidato do PS Madeira às Eleições Regionais, Paulo Cafôfo, defendeu “justiça e equidade” tendo em conta o retorno que dão à Região Autónoma.

Quintas do Funchal abrangidas por programa de podas e tratamento de árvores

A intervenção é feita através do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza por motivos de segurança. Com esta medida o organismo espera garantir que as árvores se mantenham saudáveis e com isso valorizar os espaços verdes da Madeira.
Comentários