Carlos Tavares vai ser ‘chairman’ do Montepio

A Assembleia para mudar estatutos e eleger órgãos sociais está para breve. Entretanto os moldes da entrada da Santa Casa no Montepio mudaram.

Já está escolhido pela Associação Mutualista o nome do futuro Presidente do Conselho de Administração da Caixa Económica Montepio Geral. Carlos Tavares aceitou o convite. A dona do banco  enviará muito em breve a lista fechada dos órgãos sociais do banco, que é o que falta para o Banco de Portugal dar por concluído o processo de adequação e avaliação (Fit & Proper)  da nova administração da Caixa Económica.

Questionada a Associação Mutualista, limitou-se a dizer “o processo segue os trâmites regulamentares instituídos”. Já o Banco de Portugal não comenta.

Artigo publicado na edição semanal do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Carlos Tavares acumula função de CEO e chairman no Montepio

A notícia foi avançada pelo Eco. A acumulação das duas presidências significa que o Banco de Portugal não aprovou o nome de Nuno Mota Pinto para o lugar de CEO, mantendo-o no entanto na lista onde se prevê venha a desempenhar a função de administrador executivo.
Recomendadas

Caixa lança nova aplicação de homebanking para smartphone

À data de hoje (e ainda sem qualquer comunicação), a nova APP é já a 1ª em número de downloads das APPs financeiras nas lojas Android e Apple, diz o banco em comunicado, depois de o próprio CEO do banco ter dito mesmo numa conferência em Lisboa.

PISA: Portugal vai entrar nos estudos da OCDE sobre literacia financeira

“Na economia dos dias de hoje, a literacia financeira é como saber ler ou escrever”, disse Annamaria Lusardi, presidente do International Network on Financial Education’s Research Committee, da OECD.

Literacia financeira: Governo alia-se aos reguladores para reforçar educação

O secretário de Estado para a Educação defendeu que “capacitar para a literária financeira é capacitar para os direitos humanos”, num evento em que foi anunciado o lançamento de um novo Caderno de Educação Financeira.
Comentários