Carta escrita por passageiro do Titanic vendida por 140.600 euros

O manuscrito, com o timbre do navio, foi escrito pelo passageiro de 1.ª classe Alexander Oskar Holverson no dia 13 de abril de 1912, um dia antes do navio atingir um “iceberg” e se ter afundado no Atlântico Norte, tendo causado a morte a mais de 1.500 pessoas.

Uma carta escrita por um dos passageiros do paquete Titanic um dia antes de se ter afundado foi arrematada por 126 mil libras esterlinas (cerca de 140.600 euros) num leilão na Inglaterra.

O manuscrito, com o timbre do navio, foi escrito pelo passageiro de 1.ª classe Alexander Oskar Holverson no dia 13 de abril de 1912, um dia antes do navio atingir um “iceberg” e se ter afundado no Atlântico Norte, tendo causado a morte a mais de 1.500 pessoas.

Holverson, um vendedor, tinha a intenção de enviar a carta para a mãe, que morava em Nova Iorque.

A casa do leilão Henry Aldridge & Son, especializada em memorabilia do ‘Titanic’, afirmou que foi “a carta mais importante do ‘Titanic’ que já vendeu” devido ao seu conteúdo, contexto histórico e raridade, noticiou a AP.

Na carta, dirigida à “minha querida Mãe” e manchada com marcas de água salgada, Holverson descreveu o Titanic como sendo de “um tamanho gigante e equipado como um hotel palaciano”, e acrescentou: “A comida e a bebida são excelentes”.

“Se tudo correr bem, chegaremos em Nova Iorque, quarta-feira, mãe”, acrescentou.

A carta, uma das últimas conhecidas por ter sido escrita a bordo pelas vítimas do desastre, foi encontrada no caderno de bolso da Holverson quando o seu corpo foi resgatado do mar e enviado à família.

Ler mais
Recomendadas

Al Gore ‘substitui’ Barack Obama no Climate Change Leadership Porto

O Prémio Nobel e ex-vice-presidente dos Estados Unidos estará no Porto em março para uma conferência focada nos desafios que as alterações climatéricas representam para a indústria mundial do vinho.

Juiz Carlos Alexandre alvo de inquérito disciplinar

Em causa está o facto de ter contestado o sorteio do processo que envolve o ex-primeiro ministro José Sócrates.

Chefe do Estado-Maior do Exército pede demissão do cargo

Rovisco Duarte colocou o lugar à disposição. Novo ministro da Defesa já aceitou o pedido do chefe do Estado-Maior do Exército.
Comentários