Catarina Martins propõe Marisa Matias como cabeça de lista às europeias

A coordenadora do BE, Catarina Martins, anunciou hoje, na XI Convenção Nacional, que vai propor a atual eurodeputada do partido, Marisa Matias, como cabeça de listas às eleições europeias do próximo ano.

“A proposta que farei à próxima Mesa Nacional, se assim for o sentido da decisão desta Convenção, é esta: que seja a Marisa Matias a nossa primeira voz nas eleições europeias de maio de 2019”, anunciou Catarina Martins na sua intervenção na abertura da XI Convenção Nacional do BE, que decorre até domingo em Lisboa, perante uma longa ovação, de pé, dos delegados.

Responder “à altura das responsabilidades que o Bloco tem hoje”, na opinião da líder bloquista, “não exige menos” do que “ter a melhor candidata no Parlamento Europeu”, sendo Marisa Matias não só “a melhor candidata que o Bloco pode ter, mas a melhor candidata que o país pode ter”.

As eleições europeias de 2019 estão marcadas, em Portugal, para dia 26 de maio do próximo ano.

Relacionadas

Marisa Matias: “O BE quer ter mais poder de intervenção no futuro do país”

Marisa Matias acredita que só uma governação à esquerda pode dar resposta aos problemas sociais e laborais que abalam o país e não descarta alianças com quem estiver disponível para avançar com políticas de esquerda para o país.

BE reúne-se na XI Convenção Nacional com legislativas de 2019 em vista

Na moção A “Um Bloco mais forte para mudar o país”, que acolheu o maior número de votos na eleição prévia de delegados, os bloquistas afirmam que querem ser “força do Governo” e prometem fazer “tudo aquilo que o Partido Socialista (PS) não fez”.
Recomendadas

Manuel Pizarro: “A gestão privada dos hospitais já provou que funciona, deve continuar e até pode ser alargada”

Ex-secretário de Estado da Saúde considera que a Lei de Bases da Saúde “responde às necessidades”, mas “espera que venha a ser melhorada” no debate no Parlamento. Em entrevista à Antena 1 e “Jornal de Negócios”, Pizarro diz que não concorda com o fim da gestão privada dos hospitais e enaltece os resultados das quatro PPP existentes no setor da Saúde.

Alberto João Jardim: “O nosso adversário foi número dois de Sócrates e chama-se António Costa”

O presidente honorário do PSD/Madeira afirmou este sábado, no congresso regional do partido, que o primeiro-ministro, António Costa, é o “adversário” da autonomia e aconselhou os dirigentes sociais-democratas a “internacionalizar” a questão.

Miguel Albuquerque rejeita “imposição colonial” de Lisboa

O líder social-democrata considerou que a sociedade madeirense está bipolarizada politicamente entre os “autonomistas” do PSD/M e os “feitores do colonialismo lisboeta, os socialistas e os comunistas locais subordinados às ordens do poder central jacobino”.
Comentários