CDS a favor da recondução de Joana Marques Vidal

Assunção Cristas pede para que o Presidente da República ouça os partidos sobre escolha de nomeação do procurador-geral da República.

Cristina Bernardo

A líder do CDS-PP anunciou este sábado que vai pedir ao Presidente da República para que ouça os partidos sobre o processo de nomeação do procurador-geral da República (PGR) e insistiu na recondução de Joana Marques Vidal.

A posição foi transmitida por Assunção Cristas no final de uma reunião de cerca de uma hora com o presidente do Partido Popular (PP) espanhol, Pablo Casado, em Lisboa.

“Faço o apelo para que o senhor Presidente [da República] ouça os partidos neste processo. Sabemos bem que a competência da indicação é do Governo e da nomeação é do senhor Presidente da República, mas, face à importância do tema e à necessidade de termos garantias quanto ao perfil próximo PGR – espero que a atual possa ser reconduzida -, entendemos que seria importante o chefe de Estado poder ouvir todos os partidos”, justificou Assunção Cristas, citada pela agência Lusa.

Recorde-se que o semanário Expresso avança este sábado ser quase certo que Marcelo Rebelo de Sousa vai optar por reconduzir a atual procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, no cargo que ocupa atualmente.

Recomendadas
Angola/PM: Costa considera “muito provável” visita de Estado de Marcelo em 2019
De acordo com o líder do executivo português, a partir de agora, as visitas de alto nível entre as autoridades políticas de Luanda e de Lisboa “retomarão o seu ciclo normal”.
Transparência: PS quer regresso da lista das subvenções vitalícias
A lista, composta na maioria por políticos reformados, deixou de ser publicada em maio, depois de surgirem dúvidas colocadas pelo Regulamento Geral de Proteção de Dados.
Comissão parlamentar quer ouvir Manuel Pinho em 17 de outubro
Fonte parlamentar adiantou à agência Lusa que para 17 de outubro ficou agendada a audição do ex-ministro da Economia Manuel Pinho, sendo esta a última data deste lote de inquirições previstas.
Comentários