CDS-PP propõe estatuto do cuidador informal na Madeira

Os centristas vão propor um apoio financeiro de 435 euros por mês.

Um estatuto para o cuidador informal é a solução apresentada pelo CDS-PP Madeira para dar resposta ao esgotamento dos cuidados continuados, às altas problemáticas, e às listas de espera para os lares, explicou António Lopes da Fonseca, deputado dos centristas madeirenses.

“Somos uma região com autonomia, temos possibilidades de legislar nesta matéria, ainda que na República a esquerda, toda unida, esteja contra este estatuto”, referiu António Lopes da Fonseca.

Para o centrista é necessário legislar na Madeira independentemente do que se passar na República. O centrista apela a uma mudança de comportamento por parte das outras forças políticas no Parlamento insular.

“Temos que criar condições para que as pessoas possam cuidar dos seus familiares”, sublinhou. A proposta do CDS-PP prevê um apoio de 435 euros por mês para o cuidador informal.

Recomendadas

Restaurantes devem afixar preços com clareza à entrada, diz Deco

A lista do dia e os preços praticados, com taxas e impostos incluídos, devem estar, clara e obrigatoriamente, afixados à entrada do estabelecimento, em local bem visível do exterior.

Aprovado relatório e contas da Assembleia da Madeira de 2017

Na proposta de Orçamento da Região, para a Assembleia da Madeira, estava inscrita uma despesa de 13,6 milhões de euros e uma receita de 13,7 milhões de euros.

UNESCO põe Açores entre as melhores práticas de proteção do património subaquático

A UNESCO distingui mais quatro projetos, de outros países. Os projetos foram designados por recomendação do conselho consultivo e técnico da organização das nações unidas para a educação, ciência e cultura, como boas práticas que promovem o acesso público responsável ao património cultural subaquático.
Comentários