Centro Escolar da Marinha das Ondas recebe cheque de 120 mil euros da Lusiaves

Acaba de realizar-se o lançamento da primeira pedra do Centro Escolar da Marinha das Ondas, que culminou com a entrega de um cheque simbólico no valor de 120 mil euros doado pela Lusiaves. A contribuição desta empresa de referência do setor avícola nacional, a primeira entidade privada da região a juntar-se à causa, foi decisiva […]

Acaba de realizar-se o lançamento da primeira pedra do Centro Escolar da Marinha das Ondas, que culminou com a entrega de um cheque simbólico no valor de 120 mil euros doado pela Lusiaves. A contribuição desta empresa de referência do setor avícola nacional, a primeira entidade privada da região a juntar-se à causa, foi decisiva no arranque da obra que vai permitir criar de raiz uma alternativa à escola EB1, em estado avançado de degradação.

Com um custo de 357 mil euros, o Centro Escolar da Marinha das Ondas vai ser construído durante os próximos nove meses, estando prevista a sua utilização já no próximo ano letivo de 2016/2017.

“O Grupo Lusiaves orgulha-se de poder apoiar este projeto educativo que vai beneficiar as crianças da Marinha das Ondas, passando assim aquelas a beneficiar de condições excepcionais de aprendizagem. Queremos que possam investir no seu futuro através de um ensino de qualidade, próximo das suas casas, ao mesmo tempo que damos assim um contributo para que freguesias tão importantes quanto a Marinha das Ondas não venham gradualmente a ficar despovoadas.», declarou Nuno Maurício, do Grupo Lusiaves.

Na cerimónia estiveram ainda presentes o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, João Ataíde, e o presidente da Junta de Freguesia da Marinha das Ondas, Manuel Nada, que se congratularam pela concretização deste novo estabelecimento de ensino tão importante para a região.

A Lusiaves é um player de referência no setor avícola e agroindustrial, com mais de 30 anos de experiência, e emprega diretamente mais de 1.800 trabalhadores, para além de ser responsável por mais de 2000 postos de trabalho indiretos. No ano passado fez um investimento de 35 milhões de euros no recém-ampliado Centro de Incubação da Figueira da Foz para expandir o negócio dentro e fora do território nacional, tendo na altura recebido a visita do presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.

OJE

Ler mais
Recomendadas

Euro sobe na véspera de reunião do Banco Central Europeu

Às 18:00 (hora de Lisboa), o euro negociava a 1,1381 dólares, quando na terça-feira ao final da tarde seguia a 1,1315 dólares.

Nestlé retirou 2.750 toneladas de açúcar da alimentação dos portugueses

Entre 2013 e 2017, a Nestlé retirou da alimentação dos portugueses 687 milhões de colheres de chá de açúcar, o equivalente a 11.000 milhões de calorias.

Governo angolano rescinde contratos de exploração de diamantes

“Foi aprovada há já algum tempo a política para a protecção de diamantes, que tem como fundamento primeiro a eliminação do monopólio da comercialização de diamantes brutos que existia no país”, explicou o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos de Angola, Diamantino de Azevedo.