China chama embaixador dos EUA após sanções impostas contra o Exército

Em causa estão a sanções impostas pelo Governo norte-americano ao Equipment Development Department (EDD), responsável pelas armas e equipamentos do exército chinês, e ao seu diretor, Li Shangfu, por ter comprado armamento à empresa Rosoboronexport, exportadora russa de armamento, que já havia sido sancionada por Washington.

O Governo chinês chamou hoje o embaixador dos Estados Unidos em Pequim, Terry Branstad, para protestar contra as sanções de Washington ao Exército chinês, noticiou hoje o jornal “Global Times”.

Em causa, estão a sanções impostas pelo Governo norte-americano ao Equipment Development Department (EDD), responsável pelas armas e equipamentos do exército chinês, e ao seu diretor, Li Shangfu, por ter comprado armamento à empresa Rosoboronexport, exportadora russa de armamento, que já havia sido sancionada por Washington.

Com estas sanções, a empresa chinesa fica impedida de fazer transações financeiras nos EUA e de exportar produtos.

Na sexta-feira, o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, Geng Shuang, pediu aos EUA a retirada das sanções, sublinhando que as mesmas violam as normas internacionais e afetam a relação entre os dois países.

Recomendadas

Recorde do valor das remessas em 2017 mostra confiança no país, diz ministro

“O primeiro elemento a salientar é que também se vê na série das remessas os mesmos sinais na série das saídas, ao maior dinamismo da economia portuguesa corresponde a maior confiança e maior propensão para transferir poupanças para Portugal”, acrescentou Santos Silva.

DECO diz que descida nas tarifas de electricidade não têm impacto significativo

“É um sinal positivo, mas que não irá retirar Portugal do topo da tabela Europeia da eletricidade mais cara” acusa a Deco, que defende que com a redução do IVA de 23% para 6%, o custo da eletricidade e do gás (natural e engarrafado) sofreria um decréscimo de cerca de 13%, e os portugueses poupariam 70 euros, por ano, na eletricidade e 40 euros no gás.

BEI apoia portuguesa TMG Automotive com empréstimo de 25 milhões

O plano de investimento da empresa têxtil será implementado no distrito de Braga e irá criar 160 novos postos de trabalho”.
Comentários