China com novos limites de levantamento de dinheiro no estrangeiro

As mudanças são introduzidas pela Administração Estatal de Câmbio da China (SAFE) e coloca o limite em 100.000 yuan, por parte de titulares de cartões bancários emitidos na China, por pessoa e por ano.

Os novos limites que vão ser impostos pela China no levantamento de dinheiro no estrangeiro têm como objetivo conter o branqueamento de capital, o financiamento do terrorismo e a evasão fiscal.

Estas mudanças são introduzidas pela Administração Estatal de Câmbio da China (SAFE) e impõem um limite de 100.000 yuan (12.810 euros) para o levantamento de dinheiro no estrangeiro por parte de titulares de cartões bancários emitidos na China, por pessoa e por ano.

Numa situação em que se ultrapasse o limite colocado pela SAFE fica-se impedido de se fazer levantamentos nesse ano e no seguinte.

“As novas regras previnem os infratores da lei de levantarem avultadas somas com diferentes cartões de diferentes bancos”, justificou a Administração Estatal de Câmbio da China citada pela agência de notícias oficial Xinhua.

Anteriormente o limite era de 100.000 yuan mas por cada cartão.

Recentemente a China anunciou um programa de benefícios fiscais para as empresas estrangeiras que reinvistam os seus lucros no país.

Este programa contempla a isenção de impostos sobre os lucros, a firmas estrangeiras, caso estes sejam investidos em 348 setores selecionados pelo Governo chinês.

A intenção é “atrair investimento estrangeiro depois de uma série de países anunciarem medidas semelhantes para fomentar o investimento doméstico e estrangeiro”, refere a agência noticiosa oficial Xinhua.

Ler mais
Relacionadas

China anuncia mais benefícios fiscais para empresas estrangeiras

O investimento exterior direto na China aumentou 9,8%, nos primeiros onze meses do ano, para 803.620 milhões de yuan (103.000 milhões de euros), segundo dados oficiais.
Recomendadas

Manuel Pinho volta à comissão de inquérito de Energia a 20 de dezembro

O antigo governante propôs as datas de 18, 19 e 20 de dezembro e a comissão parlamentar de inquérito às rendas excessivas da energia escolheu a última.

“Bolachas Ronaldo”. Café português no Reino Unido envolto em polémica

Relação das bolachas ao alegado caso de violação que envolve, nos Estados Unidos, o futebolista português Cristiano Ronaldo desencadeou uma série de comentários negativos.

António Costa sobre OE2019: “Reduz défice, dívida e aumenta investimento público”

Primeiro-ministro apresentou o OE2019 aos deputados socialistas e não poupou elogios ao documento: “este Orçamento melhora a vida dos portugueses”.
Comentários