China lança nave espacial para aterrar no lado oculto da Lua

A China lançou hoje uma nave espacial para aterrar no lado menos explorado da Lua e leva consigo, entre outras coisas, sementes de batata para plantar.

De acordo com a Administração Espacial Nacional da China, a missão Chang’e 4 realizará observação astronómica de rádio de baixa frequência, análise de relevo, deteção de composição mineral e da estrutura superficial da lua e medição de radiação de neutrões e de átomos neutros.

Com a sua missão Chang’e 4, a China espera ser o primeiro país a realizar uma aterragem com sucesso do lado oculto da Lua.

A bordo da nave espacial estão também ovos de bicho-da-seda com o objetivo de estudar a sua evolução, que será gravada para ser controlada a partir da Terra.

Pequim demonstra, desta forma, a sua crescente ambição espacial, para concorrer com a Rússia, a União Europeia e os Estados Unidos.

Se for bem-sucedida, a missão a bordo de um foguete Longa Marcha 3B impulsionará o programa espacial chinês para uma posição de liderança numa das áreas mais importantes da exploração lunar.

Recomendadas

Respostas Rápidas: Como é que o Reino Unido chegou à crise em que se está a afundar?

Razões históricas mas também de política interna motivam uma situação que está a extremar-se para lá das mais radicais das previsões.

Avianca Brasil avança com pedido de “recuperação judicial” por causa das dívidas

Companhia aérea brasileira, detida por Germán Efromovich (concorrente derrotado na privatização da TAP em 2015), “está sob o risco de paralisar as suas operações e de devolver aeronaves”, noticia a “Exame”.

China poderá reduzir tarifas às importações de automóveis produzidos nos EUA

Avanço nas negociações entre os EUA e a China pode reforçar as tréguas comerciais que começaram no passado dia 1 e têm um prazo de 90 dias. Ações das grandes construtoras mundiais subiram. Vendas de automóveis no mercado chinês desaceleraram no segundo semestre do ano.
Comentários