CIA avisou em maio polícia da Catalunha para possível atentado

A agência de serviços secretos norte-americana terá dado conhecimento sobre as intenções do Daesh a 25 de maio, meses antes dos ataques em Las Ramblas e em Cambrils.

Sergio Perez/Reuters
Ler mais

A polícia da Catalunha recebeu informação da CIA (Central Intelligence Agency) sobre o plano do autodenominado Estado Islâmico (Daesh) para um atentado no verão, especificamente na zona de Las Ramblas, na cidade de Barcelona, antes do ataque acontecer. A agência de serviços secretos norte-americana terá dado conhecimento sobre as intenções do grupo a 25 de maio, meses antes de suceder.

A notícia foi esta manha avançada pelo jornal espanhol El Periódico de Catalunya, que escreveu esta quinta-feira que também a 25 de maio o Centro Nacional de Inteligência e as forças de Estado de Espanha tinham informado a polícia catalã.

Segundo a mesma publicação, os serviços secretos dos Estados Unidos da América contactaram os agentes para lhes transmitirem indícios recolhidos pela CIA sobre os planos do Daesh de atacarem no verão “zonas turísticas concorridas” de Barcelona e “especificamente a Rambla”. No dia 17 de agosto, o mesmo diário tinha veiculado estes dados, mas a notícia foi desmentida posteriormente por várias autoridades locais, incluindo o presidente da região, Carles Puigdemont.

Só em agosto, Espanha foi alvo de dois ataques terroristas, um em Barcelona e outro Cambrils, ambos na Catalunha. As investidas do Estado Islâmico contra o país vizinho causaram 16 vítimas mortais, entre os quais duas portuguesas, e 125 feridos.

Após os ataques, as autoridades espanholas adiantaram que a célula responsável era constituída por 12 homens, oito dos quais foram abatidos e quatro detidos após os ataques, sendo que dois destes últimos foram libertados condicionalmente e outros dois estão detidos sem fiança.

Bolsas em terreno negativo reagem a atentados em Barcelona

Relacionadas

Meio milhão nas ruas de Barcelona contra o terrorismo

A capital da Catalunha está unida contra o terrorismo: “Não temos medo de condenar estes crimes que visam somente provocar o terror através da morte e da devastação para tentar pôr cobro à nossa forma de viver”, refere o manifesto lido, esta tarde, em Barcelona.

Terroristas de Barcelona ter-se-ão “ocidentalizado” para passarem despercebidos às autoridades

Os doze jovens jihadistas envolvidos nos ataques em Barcelona faziam parte da seita Takfir Wal Hijra, um dos movimentos mais radicais e violentos do Islão e é conhecido na União Europeia pela “invisibilidade” dos seus membros.

“Islão, religião de paz… eterna”. A polémica capa do Charlie Hebdo sobre ataques na Catalunha

O jornal satírico francês está a ser acusado de incentivar à “islamofobia” e à discriminação racial, ao defender que o islão é uma “religião de morte”.
Recomendadas

China cancela negociações comerciais e não vai deslocar-se até Washington

Pequim tinha preparado uma delegação para se deslocar à capital dos EUA na próxima semana, revelaram fontes próximas à “Bloomberg. O “Wall Street Journal” também já havia dado conta que a China tinha posto de lado a ideia de enviar o vice-primeiro-ministro Liu He, integrado na delegação.

EUA denunciam repressão de Pequim contra minoria muçulmana

Os Estados Unidos denunciaram esta sexta-feira o tratamento por parte de Pequim em relação à minoria étnica chinesa de origem muçulmana uigure, que sofrem de detenções arbitrárias, tortura ou vigilância permanente, na região de Xinjiang.

Hong Kong inaugura nova linha ferroviária de alta velocidade para o interior da China

Hong Kong inaugurou este sábado uma nova linha ferroviária de alta velocidade para o interior da China, que irá reduzir consideravelmente o tempo de viagem entre os dois territórios, sendo que parte da estação fica sob jurisdição chinesa.
Comentários