Colombo já chegou ao Porto Santo, ocupação hoteleira chega aos 95%

O Festival Colombo possui espetáculos de teatro, música, saltimbancos, acrobatas e malabaristas, até sábado.

O descobridor Cristovão Colombo já chegou ao Porto Santo naquele que é um dos eventos mais reconhecidos do Festival Colombo. A ilha registou uma ocupação hoteleira de 95%, nesta iniciativa, a mais alta de sempre.

A sondagem obtida a 11 de setembro confirma uma subida dos 94,8%, que foi registada aquando da apresentação do Festival Colombo, para os 95,7% de ocupação hoteleira no Porto Santo.

A sondagem, diz a Secretaria Regional do Turismo e Cultura, é baseada na resposta de 10 empreendimentos turísticos, e corresponde a 1.264 quartos, que representam 83%da oferta turística do porto santo.

A chegada de Colombo foi um evento que serviu para “enriquecer e abrilhantar” o arranque de um cartaz que “tem vindo a crescer e a consolidar-se” ao nível turístico graças ao “investimento que tem vindo a ser feito pelo Governo Regional”, na sua realização, refere a Secretaria Regional, dirigida por Paula Cabaço.

O Festival Colombo possui uma série de atividades, entre as quais teatro, música, saltimbancos, acrobatas e malabaristas, até sábado.

 

Ler mais
Recomendadas

Madeira despende cinco milhões de euros no combate ao VIH e Hepatite C

O Governo Regional estabeleceu um contrato-programa com a Associação para o Planeamento da Família (APF) que vai permitir a elaborar de testes rápidos e de diagnóstico de infecção pelo VIH.

PS chama Albuquerque e Pedro Calado à Assembleia para prestar esclarecimento sobre AIMINHO

Em causa está a constituição de Patrícia Dantas, diretora regional da Economia, como arguida no processo que envolve a Associação Empresarial do Minho (AIMINHO), que terá alegadamente criado um esquema fraudulento, envolvendo fundos comunitários, com desvios de pelo menos 10 milhões de euros.

Inaceitável. Reação do CDS-PP Madeira à recusa de Pedro Marques em prestar declarações sobre TAP

O líder do CDS-PP Madeira considera que a recusa do ministro em vir prestar declarações à comissão de inquérito sobre a gestão da TAP, da Assembleia Regional, é “sintomático do valor e do respeito” que o PS tem pelas autonomias.
Comentários