Comporta vai ser vendida por 158 milhões ao consórcio de Paula Amorim

Venda da Comporta ao consórcio composto pela Vanguard Properties e pela Amorim Luxury tem o valor de 158 milhões e sai ser votado em assembleia geral dia 27 de novembro, revelou fonte ligada ao processo ao Jornal Económico. Leia mais na edição de amanhã.

O consórcio composto pela Vanguard Properties e pela Amorim Luxury vai comprar os dois ativos  do Fundo da Herdade da Comporta por 158 milhões de euros, apurou o Jornal Económico junto de fonte conhecedora do processo. O valor da proposta do consórcio para a compra dos ativos da Herdade da Comporta é assim superior ao oferecido pelo mesmo consórcio no concurso anterior.

No concurso anterior, que não passou na Assembleia de Participantes do Fundo detentor desses ativos, no passado dia 27 de julho, previa-se que este consórcio pagasse 147,4 milhões de euros pelos ativos da Comporta: 28 milhões em dinheiro e a assunção dos 119,4 milhões de dívida à CGD (à qual o fundo não paga juros há quatro anos), sendo que este consórcio dizia na altura que a proposta valia, na verdade, 156,4 milhões porque não incluía os créditos sobre a DCR & HDC (avaliados em 8,2 milhões) nem os lotes das Casas da Encosta (avaliados em 852 mil euros).

O atual negócio prevê que a Vanguard ficará responsável por 88% dos ativos da Herdade da Comporta e que nas mãos da Amorim Luxury ficarão 12%, que se referem a um hotel e outros imóveis.

A Gesfimo, sociedade gestora do Fundo da Herdade da Comporta, convocou um assembleia geral para dia 27 de novembro.

Leia mais na edição de amanhã do Jornal Económico.

 

Ler mais
Recomendadas

TAP disse que o negócio da manutenção e engenharia no Brasil atingirá lucro operacional de 3 milhões

Num almoço com os jornalistas, em Lisboa, Antonoaldo Neves afirmou que “a TAP Manutenção e Engenharia Brasil vai atingir o ‘breakeven’ este ano” e que para 2019 esperam que registe “um lucro operacional de três milhões”

Autoeuropa “pode suspender” produção nos próximos dias

A fábrica de automóveis da Volkswagen em Palmela produz diariamente mais de 800 veículos e já tem mais de 20.000 viaturas parqueadas na Base Aérea do Montijo e no Porto de Setúbal devido à paralisação dos estivadores.

ASF “delibera a constituição de um grupo de trabalho” para supervisionar a Associação Mutualista

A ASF desde que ganhou a supervisão das maiores Mutualistas que “dispõe de poderes de monitorização das ações e diligências adotadas pelas associações mutualistas relevantes com vista à progressiva adaptação ao quadro regulatório e de supervisão do setor segurador”, para assegurar essa função constituiu um grupo de trabalho.
Comentários