Compra e venda de imóveis lidera subida de atos notariais na Madeira

Em quebra estiveram as doações, que passaram de 387 para 378, entre 2016 e 2017, e as hipotecas que caíram de 90 para 72.

Os dados da Direção Regional de Estatística da Madeira mostram que em 2017 realizaram-se 5.128 escrituras públicas, mais 619 face ao período homólogo. A compra e venda de imóveis (2.117 actos) foi o acto notarial com maior aumento, na Região Autónoma, com mais 344 relativamente ao ano anterior.

Em quebra estiveram as doações, que passaram de 387 para 378, entre 2016 e 2017, e as hipotecas que caíram de 90 para 72.

Os atos notariais relacionados com a habilitação disparam para os 1.001, em 2017, face aos 896 do período homólogo. Seguindo a mesma tendência esteve a justificação, subindo dos 665 para os 757, o mútuo e a partilha, que passaram de 281 para 445 e de 301 para 341.

Recomendadas

O ensino profissional deve estar aliado às empresas, sublinha Albuquerque

Em entrevista ao Económico Madeira, o Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, além de falar nas mais-valias da ligação entre o ensino profissional e as empresas, diz que quer criar um cluster de empresas tecnológicas na Madeira. O único impasse é o Estado português.

Secretária Regional da Cultura diz que vai dar prioridade a preservação do património imaterial da Madeira

Paula Cabaço destacou o trabalho que tem sido feito nos diversos museus da Região, bem como no Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira, com exposições temporárias itinerantes, projetos, oficinas e publicações.

Desemprego registado desce 2,8% na Madeira

A Madeira registou aumentos nas oferta de emprego, desempregados inscritos, nas ofertas de emprego recebidas, e nas colocações efetuadas.
Comentários