Comprar casa em Londres está a ficar mais barato. E a culpa é do Brexit

Os preços médios para comprar casa na capital britânica caíram 2,6% para 593.396 libras (cerca de 670 mil euros) em janeiro e os analistas acreditam que ainda há margem para maiores quedas.

O preço das casas no centro de Londres está a cair ao ritmo mais rápido desde agosto de 2009, quando a crise económica estava no auge. Os preços médios para comprar casa na capital britânica caíram 2,6% para 593.396 libras (cerca de 670 mil euros) em janeiro e os analistas acreditam que ainda há margem para maiores quedas, tendo em conta a incerteza criada pelo Brexit.

Foi nos bairros mais caros de Londres, que a diferença de preços se fez sentir com maior força. A maior queda (de quase 15%) foi registada no bairro de Wandsworth, depois de ter disparado o número de apartamentos a serem construídos que os londrinos não querem ou não podem pagar.

Os consultores imobiliários notam que o negócio se complicou desde o início do ano do ano. O crescimento económico mais lento, aliado ao aumento da inflação – que tem mantido uma tendência ascendente desde o referendo de 23 de junho de 2016, que deu vitória ao Brexit – são fatores que têm pesado na compra de casas. Ao mesmo tempo, o Banco de Inglaterra tem procurado aumentar as taxas de juro, a fim de reduzir a pressão económica no país.

Lucian Cook, diretor da corretora Savills Plc, acredita que o mercado imobiliário este ano será ainda mais fraco nos próximos cinco anos, tendo em conta que Londres vai ficar sujeita a uma maior incerteza política e económica, o que, segundo Lucian Cook, faz antever a subida de impostos e a limitação dos empréstimos hipotecários.

Recomendadas

Chelsea FC está à venda: Abramovich quer 3,3 mil milhões de euros

Clube londrino pode mudar de mãos e já há um preço definido: quinze vezes mais do que foi investido pelo magnata russo há 15 anos.

Telefónica planeia vender filiais no México e América Central para reduzir dívida e valorizar em bolsa

Em causa estão as filiais da Telefónica no México, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Nicarágua e Panamá. A empresa de telecomunicações está a trabalhar neste cenário “há muitos meses” e as negociações estão “bastante avançadas”.

Pedro Proença em direto: os novos desafios do futebol profissional em Portugal

O presidente da Liga de Futebol Profissional está no International Club of Portugal para falar sobre o futebol português. Acompanhe em direto.
Comentários