Conselho de jurisdição do PSD refuta acusação de Alberto João Jardim sobre eleições viciadas

Ler mais O Conselho de Jurisdição Nacional do PSD desvalorizou hoje as alegações do ex-líder regional da Madeira Alberto João Jardim de que as eleições diretas no PSD estão viciadas, afirmando que não foi recebida qualquer queixa. Em declarações à Lusa, e questionado sobre se as eleições estão viciadas, como disse João Jardim, Jorge Pracana, […]

Ler mais

O Conselho de Jurisdição Nacional do PSD desvalorizou hoje as alegações do ex-líder regional da Madeira Alberto João Jardim de que as eleições diretas no PSD estão viciadas, afirmando que não foi recebida qualquer queixa.

Em declarações à Lusa, e questionado sobre se as eleições estão viciadas, como disse João Jardim, Jorge Pracana, do conselho de jurisdição, começou por sugerir que a pergunta fosse feita ao ex-líder madeirense. Depois, afirmou que todo o processo eleitoral decorreu com normalidade.

Em declarações aos jornalistas, depois de votar no Funchal, Alberto João Jardim, citado pela TSF, afirmou que “isto [eleições diretas] foi viciado”.

“A máquina do partido, tanto lá como cá, empenhou-se na reeleição do Santana Lopes porque o Santana Lopes representa realmente aquilo que está estabelecido, a garantia dos lugares que estão distribuídos”, disse.

Só não ganhará, disse, caso “a máquina esteja tão desacreditada que nem sequer os da máquina votam nos da máquina”.

Jorge Pracana afirmou que a votação correu normalmente, não há números de participação, mas deu o exemplo de Alpiarça em que a votação foi em massa, só faltando votar um militante que “não podia”.

Relacionadas

Santana Lopes vence com 70% dos votos em Macau e Hong Kong

“Vitória esmagadora de Pedro Santana Lopes para a liderança do PPD/PSD em Macau e Hong Kong, com um resultado de cerca de 70% dos votos, maioria absoluta,” anunciou a respetiva candidatura no Facebook.

Rui Rio está “confiante” de que vai ser o próximo líder do PSD

Ganhar não é uma questão “de vida ou de morte, um ganha, outro perde, o PSD continua, a vida continua”, disse, acrescentando que certo é que, após estas eleições, o PSD “está em condições de se relançar de uma forma muito melhor da que estava há dois ou três meses”.

Santana Lopes apela a “grande participação” dos militantes nas eleições internas

“Não há duas sem três, espero que o PPD/PSD vá para a terceira vitória consecutiva em legislativas, espero que a próxima seja com maioria absoluta”, desejou Santana.

Santana Lopes: “Estou muito confiante no futuro do meu partido”

O antigo primeiro-ministro votou em Lisboa logo a seguir ao social-democrata que abandona a liderança, Pedro Passos Coelho. O opositor Rui Rio deverá votar por volta das 16h30, no Porto.

“Fecha-se um ciclo”. Passos Coelho já votou no sucessor

O ex-primeiro-ministro mantém-se no cargo de presidente do partido até ao final do dia, altura em que será substituído por Pedro Santana Lopes ou Rui Rio.
Recomendadas

Decisão sobre Infarmed é coerente e teve em conta vontade dos trabalhadores, diz ministro

O ministro da Saúde considera que a decisão de suspender para já a deslocalização do Infarmed para o Porto “é coerente” com o que Governo tem afirmado e foi tomada tendo em conta a vontade dos trabalhadores da instituição.

TC: Restrições ao pagamento de subvenções vitalícias aos ex-políticos são constitucionais

O acórdão dá resposta a um pedido de fiscalização sucessiva apresentado em agosto do ano passado pelo anterior Provedor de Justiça, José de Faria Costa, que invocou a violação do princípio da proteção de confiança nas restrições impostas a partir de 2012 à acumulação da subvenção vitalícia com outras remunerações.

Martins da Cruz: “Tenho pena do que estão a fazer ao PSD”

“Tenho pena do que estão” a fazer ao PSD e “não tenho paciência para pacóvios”, declarou o diplomata esta sexta-feira ao DN. Embaixador e ex-ministro sai do PSD em protesto contra a direção de Rui Rio.
Comentários