Construção representa 315,6 milhões de euros para a economia da Madeira o valor mais baixo dos últimos 10 anos

A quebra deveu-se à descida nos trabalhos de engenharia civil que chegou aos 22,3%.

A construção representou 315,6 milhões de euros para a economia da Madeira, em 2016, mas apresentou uma quebra de 3,6%, face ao período homólogo, diz a Direção Regional de Estatística (DREM). Este é o valor mais baixo registado pelo setor nos últimos 10 anos.

A justificação para esta quebra prende-se, diz a DREM, com a descida de nos trabalhos realizados em obras de engenharia civil, na ordem dos 22,3%, apesar do aumento nos trabalhos em edifícios de 38,5%.

O organismo de estatística regional diz as empresas com 20 ou mais trabalhadores, caíram 10,7%, mas foram responsáveis por 71,6% das obras realizadas.

Com um grande peso, nestas empresas, estiveram as obras de engenharia civil, que chegaram aos 69,7%, o que representou uma faturação de 157,8 milhões de euros, um valor que caiu 22,8%.

Recomendadas

Preço dos combustíveis com ligeira subida na Madeira

O gasóleo passa dos 1,251 para os 1,254 euros por litro enquanto que a gasolina sobe dos 1,395 para os 1,396 euros por litro.

Dez distritos do continente e Madeira sob aviso amarelo devido à agitação marítima

Dez distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira estão esta segunda-feira sob aviso amarelo devido à previsão de agitação marítima forte, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

PremiumVantagens e desvantagens do aumento do salário mínimo da Madeira

O aumento do salário mínimo na Madeira deve ter a devida compensação orçamental para se manter o orçamento equilibrado. O aumento da formação é um dos factores que pode contribuir para uma subida mais acelerada do salário mínimo, dizem os especialistas.
Comentários