Construir uma casa nova ficou 1,6% mais caro devido ao preço dos materiais

O Centro (1,7%) e o Norte (2%) foram as regiões que apresentaram subidas homólogas superiores à média do Continente. Por outro lado, o Alentejo e Algarve registaram descidas face aos preços do ano passado.

Reuters

O Índice de Custos de Construção de Habitação Nova subiu 1,6% em junho, em comparação com o mesmo mês do ano passado. O preço dos materiais causou o aumento, superior em 0,1 pontos percentuais (p.p.) ao registado em maio, segundo dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

“A ligeira aceleração homóloga dos custos de construção foi determinada pela subida de 0,4 p.p. da taxa de variação do índice de Materiais, que se fixou em 1,5% em junho. O índice referente ao custo de Mão-de-Obra registou uma taxa de 1,7% (1,9% em maio)”, explica o relatório do INE.

Em termos regionais, o Centro (1,7%) e o Norte (2%) foram as regiões que apresentaram taxas de variação homóloga superiores à observada para a média do Continente (1,3%). As regiões do Alentejo e Algarve apresentaram taxas de variação negativa.

No caso do Índice de Preços de Manutenção e Reparação Regular da Habitação aumentou 1,3% em junho, verificando-se uma desaceleração do crescimento face aos 1,8% no mês anterior. “A componente dos Produtos aumentou 0,1% face ao mês homólogo (0,9% em maio). A taxa do índice da componente Serviços diminuiu 0,1 p.p. em relação ao mês anterior, para 2,1%”, acrescentou o instituto.