Consumo de álcool: 42% dos trabalhadores admitem que já foram trabalhar de ressaca ou sob influência

O consumo excessivo de álcool custa 1,5 mil milhões de euros à economia britânica. Cerca de 89 mil pessoas vão trabalhar diariamente ressacadas ou sob a influência do álcool diariamente no Reino Unido.

Charles Platiau/Reuters

O consumo excessivo de álcool afeta não só quem o ingere, mas também as empresas e até a economia de um país.

A economia britânica é penalizada em 1,4 mil milhões de libras todos os anos (1.568 milhões de euros) por pessoas que vão trabalhar de ressaca ou ainda bêbedas.

A conclusão é do britânico Instituto para os Estudos do Alcool (IAS), num estudo divulgado esta terça-feira, 25 de junho.

Cerca de 89 mil pessoas vão trabalhar ressacadas ou sob a influência do álcool diariamente no Reino Unido.

Segundo um inquérito do IAS realizado junto de 3.400 trabalhadores no Reino Unido, 42% já foram trabalhar de ressaca ou intoxicados, e 9% admitiram tê-lo feito nos últimos seis meses.

Trabalhar de ressaca ou sob influência é mais comum no setor da hospitalidade e do lazer, com 52% dos trabalhadores afetados neste setor. As taxas também são elevadas no setor do retalho e da construção.

O consumo de álcool atinge mais quem aufere salários mais elevados. 55% dos inquiridos com salários acima de 60 mil libras anuais (67 mil euros) já foram trabalhar de ressaca/intoxicados, percentagem que contrasta com os 29% registados nas pessoas que ganham abaixo de 10 mil libras anuais (11,2 mil euros).

Os trabalhadores consideram que são 39% menos eficazes quando realizam o seu trabalho sob o efeito de uma ressaca ou sob o efeito de álcool.

No inquérito, 36% disseram suspeitar de que um ou mais dos seus colegas estava de ressaca ou sob influência de álcool, o que causou um efeito negativo na moral da equipa, assim como maior stress e redução da produtividade.

 

Ler mais
Recomendadas

Força militar portuguesa vai defender aeroporto internacional do Afeganistão

Uma força militar portuguesa constituída por 170 militares parte em novembro para o Afeganistão, com a missão de defender o aeroporto internacional de Cabul, tendo este sábado recebido o Estandarte Nacional, na Batalha, no distrito de Leiria.

Mau tempo: Distrito do Porto com “precipitação intensa” até às 15h00

O distrito do Porto vai manter “o registo de precipitação intensa” até às 15:00 de hoje, segundo a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), que prevê o aumento do número de ocorrências devido à chuva forte.

Braga e Porto com inundações em habitações e vias públicas devido à chuva

As chuvas fortes registadas hoje no distrito de Braga e Porto provocaram inundações em estradas e habitações com o registo total de 34 ocorrências entre as 08:00 e as 11:30, disse à Lusa fonte oficial.
Comentários