Contratos de financiamento de projetos de educação ambiental vão ser assinados hoje

Ao aviso ‘Apoiar uma nova cultura ambiental’ foram submetidas 120 candidaturas, tendo sido aprovadas 28.

Os contratos de financiamento dos projetos de educação ambiental vão ser assinados, daqui a cerca de uma hora, numa cerimónia que contará com a presença do ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, a decorrer na Maia, a partir da s 15 horas.

Ao aviso ‘Apoiar uma nova cultura ambiental’ foram submetidas 120 candidaturas, tendo sido aprovadas 28.

O Fundo Ambiental, instrumento de financiamento de políticas ambientais do Ministério do Ambiente, afetou a este aviso uma dotação de 1,5 milhões de euros.

“Os projetos vencedores visam contribuir para uma cidadania ativa no domínio do desenvolvimento sustentável, projetando a construção de uma sociedade de baixo carbono, racional e eficiente na utilização dos seus recursos”, sublinha um comunicado do Ministério do Ambiente.

Estes contratos de financiamento de projetos de educação ambiental surgem após o governo ter aprovado, a 8 de unho passado, a Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA 2020),para o período 2017/2020, “em que se assume o compromisso de promover uma maior e melhor consciência ambiental da população, impulsionando a alteração e aquisição de novos comportamentos pró-ambiente e que se divide por 16 medidas fundamentais enquadradas pelos objetivos estratégicos: educação ambiental + transversal, educação ambiental aberta, educação ambiental + participada”, de acordo com o referido comunicado.

Recomendadas

Rio de Janeiro multa bares e restaurantes que oferecem palhinhas de plástico

As autoridades do Rio de Janeiro começaram hoje a multar os cafés, restaurantes e bares de praia da emblemática cidade brasileira que oferecem palhinhas de plástico aos clientes. ”Estamos na vanguarda de uma grande luta em defesa do meio ambiente”.

Sismo de 2,7 na escala de Richter sentido na Terceira

De acordo com o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, o ‘abanão’ foi “sentido em Angra do Heroísmo” e o CIVISA “continua a acompanhar o evoluir da situação, emitindo novos comunicados caso necessário”.

Bruxelas investiga BMW, Daimler e grupo VW por suspeitas de cartel

O cartel “pode ter negado aos consumidores a oportunidade de comprar carros menos poluentes, apesar de a tecnologia estar disponível para os fabricantes”, segundo a comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager.
Comentários