Controlo de gastos e crescimento das receitas fiscais é a análise mais recente da DBRS à Madeira

Outra agência, a Moodys, na passada quarta-feira, dia 10 de abril, alertava para a fraca performance fiscal e para os elevados índices da dívida na Madeira. No entanto, elogiou os esforços de consolidação fiscal que se traduziram em défices reduzidos e na redução dos stocks da dívida comercial.

A DBRS registou na sua mais recente análise à Madeira que o desempenho fiscal melhorou substancialmente nos últimos 5 anos, em particular o controlo de gastos e o crescimento das receitas fiscais. A agência refere que o aumento dos impostos e o crescimento económico permitiu que a Região apresentasse um desempenho económico mais forte.

O défice da Região representava 3% das receitas operacionais no final de 2018 (dados provisórios), abaixo dos muito grandes 74 % no final de 2013.

Enquanto a DBRS realça que a Madeira continua sujeita a constantes mudanças nas suas receitas fiscais, o seu desempenho fiscal global deve permanecer sólido no futuro, com uma posição orçamental quase equilibrada. A agência reconhece que a Madeira tomou “medidas substanciais”para aumentar a transparência e a monitorização à volta da dívida indireta e garantida, mas também para reduzir o stock da dívida.

Já na passada sexta-feira, dia 12 de abril, a DBRS tinha colocado o rating da Madeira em BB, passando assim de um rating de longo termo da Região de estável para positivo.

Outra agência, a Moody’s, na passada quarta-feira, dia 10 de abril, alertava para a fraca performance fiscal e para os elevados índices da dívida na Madeira. No entanto, elogiou os esforços de consolidação fiscal que se traduziram em défices reduzidos e na redução dos stocks da dívida comercial.

Recomendadas

Primeiro Ciclo do Ensino Básico Recorrente tem 463 alunos na Madeira

Estes cursos permitem que adultos de todas as idades adquiram competências básicas de leitura, escrita e cálculo.

Artista Carlos Valente apresenta exposição de pintura aumentada

O artista explica que se trata de concentrar o olhar no pormenor e no fragmento, para destacar elementos plástico-formais que considera exemplares para pensar a técnica, o estilo e as opções temáticas do pintor.

Jardim dos Sabores junta gastronomia e talentos artísticos e culturais madeirenses

A promoção da sustentabilidade ambiental é um dos pilares do projeto, sendo que durante o evento vai ser proibido o uso de palhinhas e de copos de plástico, que dão lugar aos copos reutilizáveis.
Comentários