Costa: “Acordo entre Merkel e Schulz dá forte impulso à convergência na zona euro”

O acordo alcançado para a formação de Governo na Alemanha é, segundo o primeiro-ministro, um “excelente augúrio” no dia em que Mário Centeno assumiu a presidência do Eurogrupo.

António Costa considera que o encontro para formação de Governo na Alemanha é mais um passo para a convergência dos países da moeda única. No Twitter, o primeiro-ministro mostrou-se satisfeito pelo acordo de princípio alcançado esta sexta-feira pela chanceler alemã Angela Merkel e o líder dos sociais-democratas, Martin Schulz.

“O acordo entre Merkel e Schulz dá um forte impulso para a convergência na zona euro e para o fortalecimento da União Europeia”, escreveu o primeiro-ministro na rede social Twitter. “Um excelente augúrio no dia em que Mário Centeno assumiu a presidência do Eurogrupo”.

Costa reagiu assim ao anúncio de que os conservadores alemães liderados por Angela Merkel e os sociais-democratas de Martin Schulz alcançaram um acordo de princípio para a formação de uma coligação governamental, mais de três meses após as eleições legislativas. O acordo ainda vai ser submetido à aprovação do SPD, num congresso extraordinário marcado para dia 21.

Ler mais
Recomendadas

Marcelo deu posse a Nunes da Fonseca como Chefe do Estado-Maior do Exército

Estiveram presentes na cerimónia o novo ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, a nova secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, e o Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, Silva Ribeiro.
AHP - Raul martins

AHP defende a sua independência e reforça confiança em Cristina Siza Vieira

A AHP continua, assim, a contar “com as reconhecidas qualidades de competência, empenho, isenção e frontalidade” da sua presidente da direção executiva, Cristina Siza Vieira.

Matos Fernandes sobre Galamba: “Escolhi o secretário de Estado que melhor completava o meu próprio saber”

O ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Matos Fernandes, foi questionado à margem da assinatura do financiamento do projeto WindFloat, o primeiro parque eólico flutuante.
Comentários