Covid-19: 57% dos portugueses estão totalmente vacinados

O país caminha para os 6 milhões de cidadãos com o esquema vacinal completo, segundo o relatório da DGS divulgado esta terça-feira. No total, mais de 7 milhões de portugueses receberam a primeira dose. Lisboa e Vale do Tejo está para trás quando se olha para o mapa das vacinas.

Já são mais de 5,8 milhões as pessoas (5.851.054) em Portugal que receberam as duas doses da vacina contra a Covid-19, o que corresponde a 57% da população portuguesa, segundo o relatório semanal de vacinação da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado esta terça-feira. Assim, o país caminha para os 6 milhões de cidadãos inoculados i.e. com o esquema vacinal completo.

Portugal regista agora 13 644 850 doses de vacinas recebidas e 12 597 147 distribuídas, semanas depois de ter alcançado a meta definida de ter 70% da população vacinada com pelo menos uma dose no verão. No total, mais de 7 milhões de portugueses receberam a primeira dose, de acordo com a DGS.

Entre a população portuguesa vacinada – tanto com a primeira dose da vacina como com a vacinação completa – são os mais velhos que se destacam. Na faixa etária dos 65 a 79 anos são 1 612 579 os vacinados com uma dose (99%). A mesma percentagem naqueles com idade igual ou superior a 80 anos, com 672 911 “meio vacinados”. Já os que têm as duas doses são 655.156 (96%). É ainda notória a percentagem de pessoas vacinadas entre os 50 e os 64 anos: 86% (1.873.296).

Os mais jovens começam a ter expressão nesta tabela. Já são 20% dos utentes entre os 18 e os 24 anos que receberam pelo menos uma dose (157.703 pessoas) e entre os 25 e os 49 anos são 76% (2.523.805 pessoas).

Em termos de regiões, continuam a ser o Alentejo e o Centro a sobressaírem, pois são as zonas onde a percentagem de população vacinada com uma dose é mais alta (61% e 60%, respetivamente). Logo depois segue-se a zona do Algarve e o arquipélago da Madeira, com 57%, bem como o Norte e a Região Autónoma dos Açores (ambos com 56%). Lisboa e Vale do Tejo fica para trás, com 55%.

Notícia atualizada às 19h49

Recomendadas

Ricardo Baptista Leite: “Um concelho sem segurança e sem saúde não consegue prosperar”

As propostas a nível da saúde e segurança são os pilares da candidatura de Ricardo Baptista Leite à Câmara de Sintra. O médico e representante da coligação “Curar Sintra”, sob liderança do PSD, pretende reforçar o policiamento e a videovigilância no concelho, ao mesmo tempo que promete um médico assistente às mais de 100 mil famílias que não têm acesso a um. “Não é possível criar e fomentar um sentimento de bem-estar sem resolvermos estes problemas”.

Líder do CDS acusa Costa de “deslealdade perante os eleitores”

Em declarações aos jornalistas em Nelas (distrito de Viseu) à margem de uma iniciativa da campanha autárquica, Francisco Rodrigues dos Santos afirmou que “há uma questão ética e moral que deve haver na política, que é em altura de eleições alguém que ocupa a função de primeiro-ministro não deve exacerbar as suas funções e confundi-las com as de secretário-geral do PS”.

Funchal: Coligação Confiança garante construção de 202 novas habitações sociais

O cabeça de lista da Coligação Confiança referiu que gostaria que o Funchal também tivesse acesso às verbas do Plano de Recuperação e Resiliência, destinadas à construção de habitação social.
Comentários