Criptomoedas já desvalorizaram 600 mil milhões de dólares desde janeiro

A decisão do supervisor dos mercados financeiros dos EUA, a SEC, de adiar a decisão de autorizar ETF associados a bitcoin levou a capitalização do mercado cripto para mínimos de novembro do ano passado.

selloff das criptomoedas que se está a viver desde o início do ano atingiu um novo mínimo, com a decisão do supervisor dos mercados financeiros dos EUA (a Securities and Exchange Commission – SEC) de adiar a decisão de autorizar exchange-traded funds (ETF) associados a bitcoin.

A capitalização do mercado cripto atingiu esta quarta-feira os 230 mil milhões de dólares, segundo dados da exchange Coinmarketcap, que segue as principais divisas digitais. Este é o valor mais baixo desde novembro e significa um tombo de 600 mil milhões de dólares na capitalização de mercado desde o pico, em janeiro.

A SEC adiou a decisão sobre a aprovação de Bitcoin ETF por, pelo menos, dois meses, que iria permitir a negociação dos fundos da gestora VanEck. No total, há 10 ETF associados à maior criptomoeda do ano de quatro empresas diferentes em análise no supervisor.

“O mercado reagiu exageradamente a uma série de aplicações para a SEC que não tiveram oportinidade de obter uma rápida aceitação e agora estão a reagir ao resultado altamente esperado”, afirmou Hany Rashwan, diretor executivo da startup cripto Amun Technologies Ltd, à agência Bloomberg. “A SEC irá provavelmente adiar até fevereiro de 2019. A probabilidade de uma aprovação do ETF Bitcoin em 2018 sempre foi baixa”.

O valor da bitcoin cai 2,35% para 6.370,33 dólares esta quinta-feira, após um tombo de 7% no dia anterior. A ether perde 2,09% para 361,70 dólares e a ripple desvaloriza 2,56% para 0,344 dólares. Entre as 100 maiores criptomoedas, todas seguem no ‘vermelho’.

Recomendadas

Wall Street encerra em alta com a China a poder aumentar importações americanas no valor de 1 trilião de dólares.

A China poderá aumentar as importações de produtos norte-americanos que, no total, valem mais de 1 bilião de dólares, o que reduziria o déficit comercial que os EUA têm no comércio com os chineses.

Axesor Rating avalia Portugal em BBB com tendência estável

Agência espanhola explicou que a classificação reflete a “solidez da procura interna” e a “reativação dos investimentos públicos no contexto do Plano Portugal 2020”.

Bolsas da Europa fecham semana no verde. Só o BCP fechou em queda no PSI20

Mais uma vez, as boas notícias sobre os progressos das conversações entre a China e os EUA, em matéria de relações comerciais, favoreceram o sentimento dos investidores nesta última sessão da semana.
Comentários