Crise no Sporting: “Não nos vamos demitir”, diz Bruno de Carvalho

“Sentimos que o nosso dever, a bem do Sporting, é ficar”, avança o presidente do clube, numa comunicação, após uma reunião do conselho directivo que se prolongou por mais de sete horas.

António Cotrim/Lusa
Ler mais

“Não nos vamos demitir”. É desta forma que o presidente do Sporting Clube de Portugal acaba de anunciar o resultado da reunião do conselho directivo do clube, num encontro que durou mais de sete horas, e que se seguiu após a demissão em bloco da Mesa da Assembleia Geral e de alguns membros do Conselho Fiscal e Disciplinar.

“Sentimos que o nosso dever, a bem do Sporting, é ficar”, revelou Bruno de Carvalho na comunicação que está  fazer em Alvalade e que começou perto das 23 horas.

Segundo o presidente do Sporting, no momento em que são reclamas responsabilidades aos órgãos sociais, sucederam pedidos de demissão que apelida de “ameaças e chantagens” e diz ser “lamentável”.

“Manobras dos que deviam estar unidos, em torno dos superiores interesses do clube, não só por nós conhecidas”, afirma Bruno de Carvalho. A este respeito, Carlos Vieira, número 2 do conselho directivo, lança críticas aos jogadores: “tememos que os jogadores estejam a ser manobrados, colocando em causa o seu profissionalismo”.

Bruno de Carvalho volta a reclamar uma assembleia geral extraordinária que, defende, “é o local próprio” para tratar este assunto. Justifica ainda que emissão obrigacionista que está ser preparada exige estabilidade, pelo que esta é a melhor solução, salientando ainda que está em curso uma reestruturação financeira e a preparação da nova temporada de mais de 50 modalidades.

Esta decisão acaba de ser comunicada por Bruno de Carvalho, no dia em que a Mesa da Assembleia-Geral do Sporting anunciou a demissão em bloco nesta quinta-feira, 17 de maio, numa decisão que foi acompanhada por cinco membros do Conselho Fiscal e Disciplinar.

A Mesa da Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal, liderada por Jaime Marta Soares, avançou hoje com um processo disciplinar contra o presidente do clube, Bruno de Carvalho. A medida foi tomada antes deste órgão social avançar para a demissão em bloco, anunciada ao início da tarde desta quinta-feira, 17 de maio.

Segundo Marta Soares, que foi uma das vozes que pediu para ser instaurado este processo disciplinar a Bruno de Carvalho, o objetivo é forçá-lo a demitir-se da presidência do clube.

Jaime Marta Soares defendeu a demissão, imediata, de todos os órgãos sociais para que o clube possa avançar, de imediato para eleições.

“Nenhum dos órgãos sociais do Sporting tem o direito de se querer manter no exercício das funções pondo e causando graves prejuízos aos Sporting com essa atitude. Há que dar de imediato a palavra aos sócios, através de eleições, para que escolham as pessoas certas para estar à frente dos destino do Sporting. Esta situação não pode mais manter-se, não há espaço para continuar. Tem de ser já, de imediato, demitirem-se todos os órgãos sociais para que possamos dar a palavra aos sócios”, referiu em declarações à TSF.

“Apelo à direção, ao senhor presidente Bruno de Carvalho, que siga este nosso exemplo, que apresente a sua demissão, e do Conselho Diretivo”, disse ainda Marta Soares à agência Lusa.

Relacionadas

Operação Cashball: André Geraldes em liberdade com caução de 60 mil euros

À saída do Tribunal de Instrução Criminal do Porto, André Geraldes manteve-se em silêncio, e o seu advogado confirmou que, além da caução, o ‘team manager’ do Sporting fica impedido de exercer funções desportivas, bem como de contactar os restantes três arguidos.

Ricciardi: Sporting precisa de “comissão de gestão” para substituir atual direção

“Há limites para tudo e acho que já se ultrapassaram em muito os limites”, disse José Maria Ricciardi ao Jornal Económico.

Crise no Sporting: e se houver eleições antecipadas? Saiba o que dizem os estatutos

Com a saída iminente de Bruno de Carvalho da direção do clube, a existência de novas eleições torna-se inevitável e para isso é necessário saber o que dizem os estatutos.

Demissões e perdas de milhões: o que já aconteceu hoje no Sporting CP?

Tem sido uma quinta-feira agitada em Alvalade. Desde as demissões da Mesa da Assembleia Geral, aos milhões perdidos em bolsa, culminando no processo disciplinar a Bruno de Carvalho.

Exclusivo: Álvaro Sobrinho diz que Bruno de Carvalho “não merece confiança e deve apresentar a demissão”

Segundo maior accionista da Sporting SAD diz que direcção liderada por Bruno de Carvalho “não merece a confiança e deve apresentar a demissão”. Sobrinho considera que Bruno de Carvalho “está a pôr em risco os ativos da empresa e isto não pode acontecer”. E deixa uma palavra de conforto para os jogadores e equipa técnica. “Têm todo o apoio” da Holdimo, afirmou Álvaro Sobrinho ao JE.

Crise no Sporting: quatro elementos do conselho diretivo já se demitiram

O conselho diretivo do Sporting Clube de Portugal está reunido em Alvalade. Em causa poderá estar a demissão de todos os elementos da direção. A “SIC Notícias” avança que quatro membros do conselho diretivo já apresentaram a demissão.
Recomendadas

E-toupeira: novos emails divulgados indiciam ofertas a árbitros

“Correio da Manhã” e “Record” noticiam mensagens publicadas no blog intitulado “Mercado de Benfica” indiciam a existência de ofertas a árbitros, que incluem prostituição e o pagamento de contas de hotel, assim como registam a existência de uma relação estreita entre o Benfica e as suas claques.

Lucros do Benfica caem 53,7% para 20,5 milhões

O clube encarnado anunciou à CMVM lucros de 20,58 milhões de euros no exercício de 2017/2018, o que corresponde a uma queda de 53,7% face aos 44,53 milhões na época passada.

PremiumTransferências milionárias são um problema no futebol? FIFA prepara uma revolução

De acordo com um relatório da FIFA, encomendado por Gianni Infantino, o presidente do organismo máximo do futebol internacional pretende introduzir alterações no mercado de transferências. Entre os vários problemas, a especulação é a grande visada. Para já, é de esperar um limite aos empréstimos.
Comentários