CTT sobe mais de 6% e põe bolsa a subir. Europa fecha mista

O PSI-20 fechou a subir 0,75% para 4.380,33 pontos graças à subida de de +6,18% dos CTT para 2,49 euros. Isto na véspera de apresentar resultados semestrais. Na Europa destacou-se a queda do Dax, em contraste com Paris, Milão e Madrid que subiram.

O PSI-20 fechou a subir 0,75% para 4.380,33 pontos graças à subida de de +6,18% dos CTT para 2,49 euros. Isto na véspera de apresentar resultados semestrais.

Para além da empresa liderada por João Bento, a bolsa de Lisboa beneficiou das subidas expressivas da Mota-Engil (+2,17% para 1,226 euros); da subida de +2,13% da Corticeira Amorim para 10,06 euros; da valorização de +2,11% da Sonae para 0,6050 euros; do ganho da Galp de +1,64% para 9,27 euros e do BCP que avançou 1,91% para 0,1016 euros.

De entre os três títulos do índice que fecharam em queda, destaca-se a Pharol (-1,87%) e a EDP Renováveis que perdeu 0,72% para 13,84 euros.

Na Europa o comportamento das bolsas foi misto. O EuroStoxx 50 subiu 0,19% para 3.254,2 pontos e o Stoxx 600 caiu 0,17%.

Nas principais praças o CAC 40 fechou em alta de 0,28% para 4.889,52 pontos. Já o alemão DAX perdeu 0,36% para 12.600,9 pontos.

O britânico FTSE 100 avançou ligeiramente (+0,05% para 6.036 pontos). O FTSE MIB de Milão liderou os ganhos (+1,21% para 19.613,95 pontos) juntamente com Atenas (+2,18%).

O espanhol IBEX fechou a subir 0,67% para 7.021,6 pontos.

Na sua análise ao fecho da Europa, o analista do Millennium BCP diz que “no seio empresarial o foco vai para as fortes valorizações da EasyJet, BP e Natixis, após divulgarem os resultados. Por cá a Corticeira Amorim valorizou 2,13%, após apresentar os números do 1.º semestre”.

O banco francês Natixis substituiu o seu CEO François Riahi depois de dois anos marcados por perdas volumosas e por questões relativas ao modelo de negócios do banco e à gestão do risco, segundo o FT.

O analista de mercados, Ramiro Loureiro, destaca ainda, no plano macroeconómico que “foi revelado que as encomendas às fábricas dos EUA cresceram mais do que o aguardado pelos analistas no mês de junho. Na sessão de hoje o destaque esteve no potencial escalar das tensões entre os EUA e a China em torno da empresa TikTok. O Presidente norte-americano insistiu que qualquer venda das operações da empresa nos EUA teria que incluir um pagamento substancial ao país, não ficando claro sob que autoridade pode exigir um pagamento.  Já o Governo chinês não irá aceitar uma aquisição das operações da TikTok nos EUA pela Microsoft e poderá tomar medidas contra Washington se uma venda for forçada”.

No mercado do petróleo, o Brent em Londres sobe 0,57% para 44,40 dólares.

O euro está a subir ligeiramente (+0,07% para 1,1770 dólares).

Já no que se refere à dívida pública, a Alemanha tem os juros a 10 anos com as yields em queda de 2,91 pontos base para -0,55%. Portugal também vê os juros caírem 4,65 pontos base para 0,29% e Espanha regista uma queda de 5,15 pontos base nos juros da dívida soberana para 0,28%.

Ler mais

Recomendadas

Bolsas europeias em correção. BCP e Galp pressionam PSI-20

Praças europeias fecham em correcção esta terça-feira, com perdas. PSI-20 recuou 1,35%, pressionado pelo BCP e pela energia. Queda do Brent penalizou a Galp.

Investidores indecisos em Wall Street aguardam primeiro debate entre Biden e Trump

Em Wall Street, o industrial Dow Jones desce 0,29% para 27,505.21 pontos, o generalista S&P recua 0,04% para 3,350.06 pontos e o tecnológico Nasdaq ganha 0,07% para 11,125.46 pontos.

BCP e Altri continuam a manter PSI 20 no ‘vermelho’

Praça lisboeta está agora a cair 0,57%, para 4.064,71 pontos nesta terça-feira, seguindo a tendência das suas congéneres europeias.
Comentários