Cybertruck. Será este o truque (in)falível de Elon Musk para aumentar receitas?

O veículo, com um design disruptivo e futurista, foi apresentado como resistente mas não resistiu a um teste ao qual foi submetido na sua apresentação.

O aspeto futurístico não engana quem é o seu criador. Elon Musk, fundador e diretor-executivo da Tesla, apresentou esta quinta-feira, 21 de novembro, o novo modelo da empresa. Foram várias as promessas do milionário em criar uma pick-up elétrica, ainda que o aspeto físico se assemelhe a um SUV.

Inspirado no fundador da empresa, o modelo tem um aspeto “cyberpunk futurista, estilo Blade Runner”, o filme de ficção científica. Dessa forma, o novo veículo foi apelidado de Cybertruck e o preço ficou estabelecido em 39.900 dólares (36.131 euros), anunciou Elon Musk na apresentação em Los Angeles.

Apesar do preço ser mais reduzido do que o esperado pelo público, o design disruptivo e futurista pode vir a limitar as vendas nos Estados Unidos, uma vez que a carrinha pickup é um símbolo automóvel que os EUA têm como resistente, prático e versátil.

No entanto, embora tenha sido apresentado como resistente, o automóvel não resistiu a um teste ao qual foi submetido. Musk garantiu que o material com que o veículo é construído o torna à prova de bala, mas um dos responsáveis pela construção do automóvel atirou uma bola de metal aos vidros, que acabaram por partir quando o mesmo não era suposto acontecer.

Na apresentação, foi revelado que este modelo tem uma autonomia na ordem dos 800 quilómetros numa única carga. Ainda assim, ainda vai ser preciso esperar pelo desempenho na estrada, uma vez que a produção só vai começar em finais de 2021, não estando previstas ainda datas de entrega.

Musk sustentou que o poder de arranque do Cybertruck venceu um Porsche 911, e que vão ser disponibilizados 14 mil carregadores rápidos nos EUA.

Após o anúncio acontecer, e com a abertura da bolsa de Nova Iorque, a Tesla começou o dia a perder. Atualmente, a empresa está a perder 5,79% no Nasdaq, sendo que cada ação está a valer 334,29 dólares.

Ler mais
Relacionadas

Tesla vai construir a sua primeira gigafábrica europeia na Alemanha

A fábrica da empresa norte-americana de carros elétricos vai ficar localizada em Berlim e vai produzir baterias e o Model Y. O objetivo é começar a produzir a partir de 2021.

Tesla ultrapassa GM como a construtora automóvel mais valiosa dos Estados Unidos

As ações da Tesla aumentaram 17% nesta quinta-feira, depois de a construtora de automóveis elétricos cumprir a promessa de obter lucros no terceiro trimestre.

Ford prega a fundo na eletrificação com novo Mustang

Embora todas as versões estejam limitadas a 180 quilómetros por hora, de forma a poupar a bateria, o poder de arranque pode vir a ser inferior a sete segundos, ainda que o modelo GT (previsto para 2021) possa ir dos 0 aos 100 km/h em 3,5 segundos. 0

Ferrari promete ‘nuova dolce vita’ com o Roma

São 4,65 metros de comprimento, 1,97 de largura, não chega a um metro e meio de altura e tem um peso total de 1.472 quilos. Estes são alguns dos números que caracterizam o novo Ferrari Roma. Estima-se que o valor mais importante, o preço, seja fixado em 240 mil euros em território nacional.

China já tem licença para vender carros elétricos na Europa. SUV 100% elétrico vai custar 25 mil euros

A apresentação oficial ocorreu no Salão Automóvel de Frankfurt, e agora vai conseguir ser comercializado na Europa, com as encomendas disponíveis a partir de 29 de novembro

De Bill Gates a Li Shufu. Os mais ricos da indústria automóvel

O ‘ranking’ da agência “Bloomberg” coloca Bill Gates no topo, porque a sua participação na concessionária AutoNation contribui para a fortuna, maioritariamente proveniente da Microsoft e da Cascade Investment.
Recomendadas

Café do vulcão cabo-verdiano do Fogo chega ao gigante Starbucks

Uma parceria estabelecida entre empresários holandeses e cabo-verdianos está a levar o café da ilha do Fogo, produzido biologicamente junto ao vulcão, à gigante norte-americana Starbucks, a maior rede de cafés do mundo.

PremiumFintech Pagaqui investe nas criptomoedas

Empresa quer continuar próxima dos pequenos retalhistas e está a criar serviços para que os clientes paguem o café com moedas digitais.

Indígenas protestam junto da sede da Repsol contra petróleo no mar brasileiro

Um grupo de indígenas brasileiros, em conjunto com representantes do movimento de proteção ambiental 350.org, manifestaram-se hoje junto da sede da petrolífera Repsol em Madrid contra o uso de combustíveis fósseis, pedindo um “mar sem petróleo”.
Comentários