Davos: Participantes podem eliminar emissões de três milhões de toneladas de CO2

Entre os maiores destaques deste estudo, percebe-se que as 1.808 organizações presentes no Encontro Anual do Fórum Económico Mundial em Davos-Klosters têm cerca de 813 mil veículos nas suas frotas emitindo em conjunto aproximadamente 3,09 milhões de toneladas de CO2 por ano.

As instituições que vão estar presentes no Fórum Económico Mundial de Davos, na Suíça, a partir de 24 de janeiro próximo, podem eliminar três milhões de toneladas de CO2 (dióxido de carbono) ao mudar para frotas de automóveis de baixas emissões.

Esta é uma das principais conclusões do primeiro ‘Sustainable Fleet Benchmark’, de periodicidade anual, publicado ontem pela LeasePlan Corporation N.V., líder mundial em gestão de frotas e soluções de mobilidade.

“O novo ‘benchmark’ também sublinha a contribuição significativa que as frotas empresariais podem fazer na luta contra as alterações climáticas e destaca as organizações que já estão a fazer a diferença ao mudar para frotas sustentáveis”, adianta um comunicado da LeasePlan.

Entre os maiores destaques deste estudo, percebe-se que as 1.808 organizações presentes no Encontro Anual do Fórum Económico Mundial em Davos-Klosters têm cerca de 813 mil veículos nas suas frotas emitindo em conjunto aproximadamente 3,09 milhões de toneladas de CO2 por ano.

“As frotas estão gradualmente a mudar para propulsões alternativas, principalmente veículos elétricos de bateria e híbridos ‘plug-in’, à medida que a consciência ambiental aumenta. A proporção de veículos com propulsões alternativas nas frotas empresariais passou de 3,3% em 2015 para 4,3% em 2017”, explica o referido comunicado.

A LeasePlan acrescenta que “é necessária uma ação contínua, uma vez que as emissões médias de CO2 aumentaram ligeiramente em 2017 pela primeira vez desde 2012″, devendo-se isso ao aumento da penetração de veículos a gasolina, bem como ao primeiro aumento da quilometragem média desde 2013.

O ‘benchmark’ da LeasePlan identifica três perfis para frotas sustentáveis: pioneiro, transformador e líder. O setor tecnológico contém o maior número de empresas com um perfil líder, entre as quais se incluem a Baidu, o Grupo EDF, o Grupo IKEA e o Royal Haskoning DHV.

“As empresas presentes em Davos poderiam eliminar três milhões de toneladas de CO2 simplesmente optando por uma frota de baixas emissões – e isso é apenas o começo. O ‘Sustainable Fleet Benchmark’ da LeasePlan mostra como todas as frotas empresariais podem fazer a diferença na luta contra as alterações climáticas”, destaca Tex Gunning, CEO da LeasePlan.

As alterações climáticas e o modo de as prevenir é um dos principais tópicos da reunião do Fórum Económico Mundial deste ano em Davos.

“Cerca de metade dos carros na estrada pertencem hoje às empresas e a transição para frotas mais ‘amigas do ambiente’ apresenta-se como uma das melhores formas de reduzir as emissões globais. As frotas empresariais devem fazer parte desta discussão. É tão simples como uma decisão da liderança de topo que diga ‘vamos fazer a mudança’, e isso pode acontecer hoje. A LeasePlan está empenhada em apoiar qualquer organização que deseje contribuir positivamente para este desafio histórico”, defende o comunicado da empresa.

As conclusões deste estudo são baseadas numa análise do banco de dados da LeasePlan de mais de 500 mil veículos em 32 países, a operar em setores que vão desde os cuidados de saúde até à tecnologia.

De acordo com a LeasePlan, o transporte rodoviário representa cerca de 20% das emissões totais de dióxido de carbono da UE (CO2).

A 48ª Reunião Anual do Fórum Económico Mundial ocorre em Davos-Klosters de 23 a 26 de janeiro.

 

A LeasePlan é uma das maiores gestoras mundiais de frotas e soluções de mobilidade, com cerca de 1,7 milhões de veículos sob gestão em mais de 30 países.

Ler mais
Recomendadas

Ligações fluviais entre Barreiro e Lisboa não estão asseguradas na manhã e início da tarde deste sábado

Entre as 7h25 e as 14h55, no sentido entre o Barreiro e Lisboa, e entre as 7h55 e às 15h25, no sentido contrário, as ligações não estão asseguradas, estando os horários “sujeitos a confirmação”, diz Soflusa em comunicado.

Irão anuncia captura de petroleiro britânico

Esta situação acontece no mesmo dia em Gibraltar estendeu por trinta dias o período de retenção do petroleiro iraniano Grace 1, retido há quase duas semanas neste território por suspeitas transporte de crude para a Síria.

Azeredo Lopes sabia desde o início do “encobrimento”, diz despacho do MP sobre Tancos

Segundo o despacho do MP, os procuradores do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) sustentam que, em agosto de 2017, dois meses antes do “achamento”, Azeredo Lopes teve uma reunião no Ministério da Defesa com o ex-diretor da Polícia Judiciária Militar, Luís Vieira, na qual foi informado – e deu o aval – do plano para a recuperação do material.
Comentários