De Carlos Queiroz à análise de dados, como pode a ciência ajudar o futebol? Assista ao ‘Jogo Económico’

João Medeiros, diretor de reportagens da revista Wired e autor do livro “Virar o Jogo”, vem esta sexta-feira ao ‘Jogo Económico’ para debater com os comentadores Luís Miguel Henrique e João Marcelino como a ciência tem vindo a ajudar o desporto ao longo dos anos.

Nos últimos anos, a ciência assumiu um papel fundamental no desporto tal como o conhecemos. A análise de dados, que controla todos os aspetos do treino no futebol, por exemplo, conferiu capacidades aos clubes no sentido de analisar os pontos fracos de cada um dos jogadores e permitir com que essas debilidades fossem diluídas de forma que o atleta possa colocar-se ao serviço do ‘coletivo’.

No entanto, e como em tudo, pode existir um lado mais nebuloso desta preponderância da ciência no desporto. Qual o lugar reservado à genialidade e ao improviso num futebol cada vez mais estudado e onde é cada vez mais difícil surpreender os adversários?

João Medeiros, diretor de reportagens da revista Wired e autor do livro “Virar o Jogo”, vem esta sexta-feira ao ‘Jogo Económico’ para debater com os comentadores Luís Miguel Henrique e João Marcelino como a ciência tem vindo a ajudar o desporto ao longo dos anos e como pode contribuir para melhorar a capacidade dos jogadores de futebol.

Recomendadas

Sporting: “Exigências financeiras” de Bas Dost estão a impedir saída para o Eintracht Frankfurt

O clube de Alvalade diz que “já alcançou um princípio de acordo” com os alemães e que o jogador já informou o técnico Marcel Keizer que queria deixar os ‘leões’.

PremiumTáticas para contratar: da desestabilização ao custo zero

Não deveria valer tudo para contratar mas existem clubes especialistas em manobras de aquisição dos melhores talentos. Curiosamente, ou não, esses emblemas são campeões crónicos nas suas Ligas.

“No hóquei em patins, somos como a irredutível aldeia dos gauleses”

Luís Sénica, antigo selecionador nacional de hóquei em patins e presidente da Federação de Patinagem de Portugal, realçou ao Jogo Económico a resiliência da modalidade ao longo dos anos. “Somos como a irredutível aldeia dos gauleses”, realçou o líder federativo.
Comentários