De Guindos teve unanimidade do Eurogrupo, destaca Centeno

“Tivemos uma curta troca de pontos de vista no Eurogrupo e queria destacar que foi uma decisão unânime”, referiu o presidente do Eurogrupo.

Ler mais

O presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, destacou hoje a unanimidade no apoio a Luis de Guindos para a vice-presidência do Banco Central Europeu, e mostrou-se convicto que de o ministro espanhol poderá substituir Vítor Constâncio a 1 de junho.

“Tivemos uma curta troca de pontos de vista no Eurogrupo e queria destacar que foi uma decisão unânime”, começou por dizer Mário Centeno, na conferência de imprensa posterior à reunião dos ministros das Finanças da zona euro, que decorreu hoje, em Bruxelas.

O ministro das Finanças português, que preside ao Eurogrupo, parabenizou Luis de Guindos e destacou o compromisso e o empenho do ministro espanhol e daquele que até ao início da tarde foi o outro candidato, o governador do banco central irlandês, Philip Lane.

“Estamos bem colocados para que o Luís assuma as suas funções no BCE a 1 de junho”, referiu ainda Centeno, depois de recordar o processo para a formalização de De Guindos como vice-presidente do BCE.

Os ministros das Finanças da zona euro, reunidos em Bruxelas, apoiaram hoje a designação do ministro espanhol Luis de Guindos para suceder a Vítor Constâncio na vice-presidência do Banco Central Europeu (BCE).

Com a ‘luz verde’ de hoje do Eurogrupo, anunciada por Mário Centeno na sua conta na rede social Twitter, o Conselho de Ministros das Finanças da União Europeia (Ecofin) deverá adotar formalmente esta terça-feira a recomendação para o Conselho Europeu, composto pelos chefes de Estado e de Governo da UE, que consultará então o Parlamento Europeu e o Conselho de Governadores do BCE, devendo adotar a sua decisão final na cimeira de 22 e 23 de março próximo.

Luis de Guindos, que ficou com o caminho aberto para a vice-presidência do BCE depois de a Irlanda ter retirado, já hoje, a candidatura do governador do banco central irlandês, Philip Lane, deverá iniciar o seu mandato de oito anos em 01 de junho, data em que sucederá a Constâncio, que ocupa o cargo desde junho de 2010.

Relacionadas

De Guindos eleito novo vice-presidente do BCE

O atual ministro da Economia de Espanha será o substituto do português Vítor Constâncio como número dois do Banco Central Europeu.

“Hoje vamos substituir Constâncio”. Centeno fala sobre a eleição do nº 2 do BCE

“Tínhamos dois candidatos, fiquei a saber há uns minutos que o candidato irlandês já não estará como candidato, o que nos deixa Luis de Guindos como o candidato a vice-presidente do BCE”, declarou Mário Centeno.

Irlanda deixa De Guindos sozinho na corrida à vice-presidência do BCE

O governador do Banco Central da Irlanda, Philip Lane, desistiu da candidatura ao ligar de número dois do Banco Central Europeu. O ministro da Economia de Espanha é agora o único candidato.

Espanha apresenta candidatura de Luis de Guindos à vice-presidência do BCE

O novo vice-presidente vai substituir o português Vítor Constâncio no comité executivo do Banco Central Europeu, cujo mandato termina em 31 maio. O primeiro-ministro português já reiterou o apoio a esta candidatura.

BCE: Portugal apoia candidatura espanhola para o lugar de Constâncio

António Costa reiterou a Mariano Rajoy o apoio de Portugal a uma eventual candidatura de Luis de Guindos, atual ministro da Economia de Espanha, à vice-presidência do BCE.
Recomendadas

Floresta diversificada resiste melhor a fogos e secas, revela estudo

Investigadores liderados pelo biólogo William Anderegg, da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, concluíram que uma floresta com uma grande variedade de árvores e de características diversas relacionadas com o fluxo da água sofre menos com os períodos de seca.

Superbrands: há uma marca portuguesa entre as 10 preferidas pelos consumidores

Dentro dos setores avaliados, aqueles mais relevantes são os de motores, eletrónica e moda de consumo, superfícies comerciais e desporto.

Prozis Tech Maia vai representar investimento superior a 15 milhões de euros

Já está em curso o processo de recrutamento para a entrada imediata de 300 colaboradores, sobretudo nas áreas da programação e dos sistemas informáticos.
Comentários