Défice cai 2.326 milhões de euros até novembro

“Esta evolução resulta do crescimento da receita de 4,3% e da contenção do crescimento da despesa em apenas 0,8%”, referiu a Direção Geral Orçamental.

O défice das Administrações Públicas (AP) até novembro ficou nos 2.084 milhões de euros, menos 2.326 milhões de euros que em igual período de 2016, de acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pela Direção Geral do Orçamento (DGO).

“Esta evolução resulta do crescimento da receita de 4,3% e da contenção do crescimento da despesa em apenas 0,8%. O excedente primário ascendeu a 5.800 milhões de euros, uma melhoria de 2.281 milhões de euros”, referiu a DGO em comunicado.

A DGO salientou ainda que a evolução do défice ao longo do ano garante, pelo segundo ano consecutivo, o cumprimento dos objetivos orçamentais estabelecidos no Orçamento do Estado. “A rigorosa execução orçamental, associada à evolução positiva da receita, permitem a redução da dívida pública em percentagem do PIB”, acrescentou.

No que diz respeito à receita fiscal do subsetor Estado cresceu 5,5% até novembro, enquanto a receita bruta de IVA cresceu 7,6%, a do IRC aumentou 19,7% e das retenções na fonte de IRS 4%. Segundo a DGO, os aumentos refletem “o bom momento do mercado de trabalho, também visível no crescimento de 6,6% das contribuições para a Segurança Social”.

Do lado das despesas, a despesa primária das AP aumentou 1% até novembro face ao período homólogo, “ainda sem refletir o pagamento de metade do 13.º mês dos pensionistas da Segurança Social”. A dívida não financeira nas AP diminuiu 260 milhões de euros, em termos homólogos.

[Notícia atualizada às 16h37]

Ler mais
Relacionadas

Défice orçamental cai para 0,3% do PIB

Os dados divulgados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística, referentes ao terceiro trimestre, mostram ainda que a capacidade de financiamento da economia portuguesa subiu dois pontos percentuais para 1,1% do PIB. O défice fica abaixo da meta do Governo para o conjunto do ano de obter um défice 1,4% do PIB.

Marcelo considera défice abaixo de 1,3% “boa notícia” e espera mais crescimento

O Presidente da República considerou hoje “uma boa notícia” o défice deste ano ficar abaixo de 1,3% do Produto Interno Bruto (PIB) e afirmou que ainda espera que o crescimento possa “ir um bocadinho além” do previsto.
Recomendadas

Manuel Pinho volta à comissão de inquérito de Energia a 20 de dezembro

O antigo governante propôs as datas de 18, 19 e 20 de dezembro e a comissão parlamentar de inquérito às rendas excessivas da energia escolheu a última.

“Bolachas Ronaldo”. Café português no Reino Unido envolto em polémica

Relação das bolachas ao alegado caso de violação que envolve, nos Estados Unidos, o futebolista português Cristiano Ronaldo desencadeou uma série de comentários negativos.

António Costa sobre OE2019: “Reduz défice, dívida e aumenta investimento público”

Primeiro-ministro apresentou o OE2019 aos deputados socialistas e não poupou elogios ao documento: “este Orçamento melhora a vida dos portugueses”.
Comentários