Défice da balança comercial sobe para 1.709 milhões de euros em agosto

O Instituto Nacional de Estatística revela que as exportações e as importações de bens portuguesas subiram 2,6% e 8,6% em termos nominais.

Bobby Yip/Reuters

O défice da balança comercial de bens aumentou para 1.709 milhões de euros em agosto de 2018, o que representa uma subida de 351 milhões de euros quando comparada com o período homólogo de 2017, segundo os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta quarta-feira.

“Excluindo os combustíveis e lubrificantes a balança comercial atingiu um saldo negativo de 1 124 milhões de euros, correspondente a um aumento do défice de 28 milhões de euros em relação a agosto de 2017″, refere o relatório do organismo de estatística português.

De acordo com o INE, as exportações e as importações de bens portuguesas subiram 2,6% e 8,6% em termos nominais, mas ainda assim desaceleraram em relação aos números de julho, quando dispararam 13,8% e 11,9%, respetivamente.

A nível de segmentos de atividade, o documento destaca a queda das exportações de material de transporte (-10,3%) – que se deveu sobretudo à paragem para férias em agosto de algumas empresas deste setor (dado que, no ano anterior, se havia verificado num período do ano distinto) – e ao crescimento das importações em quase categorias económicas, tendo sobressaído os combustíveis e lubrificantes (+59,2%).

Em relação ao aglomerado do trimestre terminado em agosto, as exportações e as importações de bens cresceram 8,9% e 12,6% face ao mesmo período do ano passado.

Ler mais

Relacionadas

Exportações crescem 10% e importações sobem 13,1% em 2017

Em 2017 as exportações aumentaram 10% e as importações cresceram 13,1%, em termos nominais, atingindo máximos históricos nos valores transaccionados, divulgou esta segunda-feira, 8 de outubro, o INE.

“A economia nacional não é sustentável sem o turismo”

Apesar do crescimento do número de turistas e dormidas ter desacelerado, o setor é cada vez mais importante para a balança comercial, salienta Francisco Calheiros. A situação do aeroporto “é inexplicável”, afirma.

Guerra comercial agudiza receios de abrandamento económico mundial

Na opinião de diversos analistas e economistas, a intensificação da guerra comercial pode resultar numa subida dos preços nos EUA, numa diminuição das exportações e numa economia mais débil no próximo ano, com um abrandamento que pode chegar ao meio ponto percentual e levar à perda de 700.000 empregos.
Recomendadas

Mar 2020 com 52% de execução até abril e 5.591 projetos aprovados

Este programa tem uma dotação global de 508 milhões de euros, dos quais 116 milhões de euros correspondem à contrapartida pública nacional, que tem origem no Orçamento do Estado.

Movimento acusa ministro “de pagar favor” à EDP com grupo de trabalho para avaliar impacto da venda de barragens

“Uma mão cheia de nada”, responde o Movimento Cultural da Terra de Miranda ao relatório final do grupo de trabalho teve como principal como função analisar e aprofundar os impactos da venda das seis barragens situadas no Douro. Alerta que dos investimentos anunciados de 91 milhões de euros para 10 municípios, só 55 milhões se referem a projetos novos.

Ciberataque ao maior oleoduto dos EUA poderá provocar subida nos preços do petróleo

A paralisação já está a gerar preocupações sobre um aumento nos preços da gasolina e do gasóleo antes do pico da temporada de viagens de verão, se a paralisação não terminar a curto prazo.
Comentários